Home » Dia Mundial da Asma: Saiba a relação da doença com a Covid-19
Paulo Gustavo

Dia Mundial da Asma: Saiba a relação da doença com a Covid-19

Paulo Gustavo tinha a condição e foi vítima do coronavírus. Asmáticos graves estão inclusos na próxima etapa de vacinação

Nesta terça-feira (4), Paulo Gustavo foi a óbito por conta de complicações da Covid-19. O ator de 42 anos era diagnosticado com asma, mas a doença estava controlada e portanto não interferiu em sua recuperação. Na mesma data ocorreu o Dia Mundial da Asma, isso reforça ainda mais a importância de falar sobre o assunto.

A asma é muitas vezes considerada uma comorbidade da doença, por mais que a comunidade científica conteste essa abordagem, como em uma pesquisa realizada por pesquisadores da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Publicado em janeiro, o estudo concluiu que a condição não favorece o agravamento ou as infecções pela Covid-19.

Para isso foram analisados mais de mil artigos que descreviam os quadros e os antecedentes de mais de 161 mil pacientes. Mas como ainda há discordâncias, tanto o Ministério da Saúde como o Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos levam em conta os casos moderados e graves como fatores de risco.

Até por isso, pessoas com asma grave, ou seja, que precisam tomar remédios constantemente e já foram internadas pela doença, poderão ser vacinadas já na próxima etapa do Planejamento Nacional de Imunização (PNI). Em todo país, quem tem essa comorbidade pode se vacinar a partir do dia 13 de maio.

O plano pretende expandir a imunização para outros grupos de asmáticos no futuro. Vale lembrar que todos portadores da condição podem se vacinar contra a gripe entre os dias 9 de junho e 9 de julho, doença essa que pode causar crises de asma.

No mundo, mais de 330 milhões de pessoas lidam com a asma, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Trata-se de uma doença crônica, que ocorre quando os canais que levam ar aos pulmões se inflamam e ficam estreitos, dificultando a respiração.

Não há cura para essa condição, mas com o tratamento correto é possível controlá-la. Os casos podem ser diagnosticados a qualquer momento da vida, no entanto a maioria aparece na infância e na adolescência. As causas da asma são fatores genéticos ou ambientais e as crises acontecem por alergias, poluição, tabagismo e infecções virais.

Confira os sintomas da asma:

– Falta de ar;
– sensação de aperto no peito;
– chiado no peito;
– tosse seca.

Foto: Divulgação/RedeGlobo

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde