Pró-Saúde - Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar
Voltar para home
Mensagens
Crianças, adolescentes-jovens e idosos

20/09/2013

No último dia 13 de setembro, tive a alegria de visitar os projetos sociais que são desenvolvidos pela entidade da qual sou presidente estatutário, no distrito de Agulha, Município de Fernando Prestes, no Estado de São Paulo. Tratou-se de um dia de grande alegria na companhia de três categorias de pessoas que o Papa Francisco nos pede, enquanto cristãos e enquanto membros da Igreja Católica, a voltarmos nossos principais cuidados pastorais e sociais: as crianças, os adolescentes-jovens e os da melhor idade, os nossos idosos.

Fiquei imensamente feliz em notar como um considerável grupo de idosos é tratado por nossos colaboradores em uma obra social aonde eles chegam de manhã, recebem todas as refeições e passam o dia com todos os cuidados possíveis, em várias atividades físicas, manuais, culturais e de descanso. Eu me incluí entre eles, porque já passei da casa dos oitenta anos, e fiquei muito encantado com o trabalho desenvolvido ali de verdadeira valorização dos idosos, como pessoas que de fato são consideradas, como nos ensina a Igreja: "Quando reina esse mundo da feroz idolatria do dinheiro, se concentra muito no centro, e as pontas da sociedade, os extremos, são mal atendidos, não são cuidados e são descartados. Vimos muito claramente como se descartam os idosos. Não servem, não produzem. Os jovens também não produzem muito. É uma ponta em vias de ser descartada. O alto percentual de desemprego entre os jovens na Europa é alarmante. Para sustentar esse modelo político mundial, estamos descartando os extremos: os que são promessa para o futuro e os idosos, que precisam transferir sabedoria para aos jovens.Descartando os dois, o mundo desaba." (Papa Francisco). Nossa obra social realiza o que pede o Papa Francisco e que ele espera de nossa solicitude pastoral e social. Isso me emocionou muito.

Em seguida tive a oportunidade de visitar uma creche dedicada a acolher crianças de um a seis anos. Fazia tempo que não sentia o afeto das nossas colaboradoras para com estes preferidos do Senhor Jesus, conforme ele mesmo nos ensina no seu Evangelho: "Deixai vir a mim as crianças, porque delas é o Reino dos céus!"(cf. Mt 19,13-15). Primeiro podemos nos ver como as pessoas que "levaram crianças a Jesus, para que impusesse as mãos sobre elas e fizesse uma oração". Entretanto, muitas vezes ao invés de sermos canais de graça e de nos responsabilizarmos pela vida destas pequenas crianças (sejam elas nossos filhos ou alguma criança que visitamos em hospitais e orfanatos) somos iguais aos discípulos que pensam ser os donos da verdade e que sabem o que é o melhor para cada situação, agindo com repreensão e arrogância. Quantas vezes estas atitudes estão presentes em nossas casas, faltando o cuidado, o zelo e o amor e sobrando a repreensão desmedida, a autoridade exagerada e a arrogância que o falso poder traz consigo. Sigamos então, agora, o exemplo de Jesus que com sublime amor diz:"Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus".  Jesus conhece o íntimo dos corações e constantemente está a interceder e orar por nós, com suas mãos santas impostas e desejando que sejamos iguais as crianças: inocentes, puras, sem rancor, orgulho, ódio ou julgamento. Simplesmente vivendo o amor e a alegria; chorando nas quedas mas aceitando uma mão amiga para levantar e andar novamente, aceitando amigos sem interesses e reconhecendo o amor no olhar dos pais. Eu mesmo pude sentir o calor humano e a espontaneidade destes preferidos de Deus. Com eles mantive um diálogo, rezei com eles e pude constatar como seus pais são felizes em ver seus filhos cuidados em nossa Instituição como extensão da sua própria casa.

Por fim visitei nossos projetos sociais, de inclusão social, para os adolescentes e jovens: mantemos uma Orquestra, uma Banda de Música, trabalhos de computação, não só para eles, mas para os alunos da creche e da melhor idade. Digno de nota foi a visita a escolinha de futebol aonde os jovens aprendem a grandeza dos esportes. Tudo feito com grande capricho e grande devotamento por parte de nossos colaboradores e voluntários.

Não podia, ao final daquele dia feliz, deixar de presidir a missa na Igreja de São Sebastião, no mesmo distrito, com a presença do Vigário Paroquial, residente  na cidade, caro Pe. José, e com grande afluência da comunidade e dos nossos assistidos. Por tudo o de bom e justo que a nossa entidade tem feito em favor dos preferidos de Deus e da Igreja, Deus seja louvado! Deus abençoe os colaboradores, voluntários e a todos os que, de boa vontade, colaboram com esta obra em favor dos preferidos de Jesus. 

 

+Dom Eurico dos Santos Veloso 
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora
Presidente da Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social Hospitalar

 


Leia também

08/02/2019 - Dia Mundial do Enfermo

06/02/2019 - A nossa vocação!

01/02/2019 - O caminho do profeta!

30/01/2019 - Uma semente que cai em terra fértil

01/01/2019 - Feliz ano novo

25/12/2018 - Feliz Natal e próspero Ano Novo

18/10/2018 - Dia do Médico

19/09/2018 - SUS, antes de tudo, um ato de amor

25/08/2018 - Dia Nacional da Educação Infantil

05/08/2018 - Dia Nacional da Saúde

03/08/2018 - Dia do Padre

26/07/2018 - Dia dos Avós

19/07/2018 - Dia da Caridade

13/07/2018 - Dia de São Camilo de Léllis

10/07/2018 - Testemunhas do Senhor Jesus!

17/05/2018 - Os anjos da Enfermagem

13/05/2018 - Dia das Mães

27/04/2018 - Dia do Trabalhador

02/04/2018 - Carta de pêsames para Dom Wilson Luis Angotti Filho

07/03/2018 - Nova marca da Pró-Saúde