Home » Saiba os cuidados com a voz no verão amazônico
Voz

Saiba os cuidados com a voz no verão amazônico

Neste período de calor intenso, típico do verão amazônico, alguns cuidados devem ser tomados para evitar problemas de saúde, principalmente com a voz.

Segundo Leila Maria dos Santos Veloso, fonoaudióloga do Hospital Yutaka Takeda (HYT), em Parauapebas, no interior do Pará, a rouquidão e a dor de garganta são as queixas mais comuns e podem ser evitadas com a hidratação adequada.

“A voz humana é única, faz parte de nossa individualidade, e é por meio dela que podemos expressar nossos sentimentos e emoções, nos comunicar, além de ser instrumento de trabalho para a grande maioria da população”, ressalta a profissional.

Entre a população brasileira, a disfonia é a forma mais comum dos transtornos vocais. De acordo com a especialista, a doença é de origem multifatorial e se apresenta como qualquer distúrbio da voz em decorrência de uma alteração funcional ou orgânica do trato vocal.

“Temos o costume de tomar água apenas quando sentimos sede, porém é necessário ingerir no mínimo de 7 a 8 copos de água por dia. Não deve estar muito gelada devido ao risco de choque térmico, que pode levar à disfonia, caracterizada pela alteração ou enfraquecimento da voz”, explica a fonoaudióloga.

Uma orientação que a profissional recomenda aos adultos e, principalmente, para os pais de crianças, nesta época de calor, quando procuram se refrescar, é que tenham cuidado também durante o banho de piscina, rio ou mar, para que a água não entre nos ouvidos. O acúmulo de água pode gerar otite, uma infecção do ouvido médio que se não for tratada pode levar à perda da audição.

Esses são alguns cuidados que ajudam a manter o aparelho vocal e a audição saudável. Caso os sintomas persistam, como rouquidão por mais de 15 dias e a otite, que apresenta dor muito forte, diminuição da audição, febre, falta de apetite e secreção local, é necessário procurar um especialista no assunto.

Outras dicas para recuperar a voz após gritar, cantar ou falar muito:

– Beber bastante água durante o dia;
– Repouso vocal: poupar a voz o máximo possível, evitando até cantarolar;
– Não pigarrear: porque força e agride as cordas vocais;
– Não sussurrar: pois provoca tensão nas cordas vocais;
– Consumir gengibre, balas de menta e alguns remédios caseiros só camuflam os sintomas, pois tem efeito analgésico;
– Em caso de rouquidão que persista por mais de duas semanas o otorrinolaringologista deve ser consultado.

O Hospital Yutaka Taketa foi construído pela Vale em 1986, sendo gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde desde 1997. A unidade está localizada em meio a Floresta Nacional de Carajás e realizou mais de 200 mil atendimentos em 2020.

O HYT é reconhecido como um dos melhores hospitais do Brasil, com a certificação ONA 3 – Acreditado com Excelência, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que atesta padrões internacionais de segurança e qualidade assistencial voltado ao paciente.

O hospital também foi a primeira unidade de saúde no Brasil certificada pelo Programa Nacional de Qualidade (PNQ), do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e possui o selo “Green Kitchen”, concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (FUPAM).

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde