O desafio do educador no período da pandemia é tema de seminário promovido pela Pró-Saúde

Seminario Educação Infantil-LOGO2020.indd

Em sua 10° edição, o primeiro dia do evento destacou a necessidade da adequação do educador ao atual momento e metodologias pedagógicas de ensino. A Pró-Saúde é responsável pela gestão de quatro Centros de Educação Infantil na capital paulista

Pela primeira vez em dez anos, o Seminário de Educação Infantil promovido pela Pró-Saúde foi realizado em um ambiente virtual por especialistas da área e com atuação em diferentes frentes de ensino.

Em respeito ao distanciamento social, causado pela necessidade de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), o evento, assim como as escolas, precisou se adaptar ao novo momento vivido em todo o mundo.

Com o tema “Esperançar: Um Diálogo Encantador em Direção ao Futuro”, em sua 10° edição o seminário propôs palestras, diálogos e momentos de reflexão sobre o trabalho do educador infantil e a necessidade de se readequar ao trabalho na pandemia. O evento começou nesta quinta-feira, 1/10, e continuará nesta sexta, 2.

Em todo o Brasil, as aulas presenciais estão suspensas desde março e a reabertura das escolas vem sendo discutida em todas as regiões do País. Em São Paulo, quatro Centros de Educação Infantil (CEIs) são gerenciados pela Pró-Saúde desde 1998, por meio de convênio firmado com a Prefeitura de São Paulo e a Secretaria Municipal de Educação.

Voltado aos profissionais de educação que atuam nos CEIs Lageado, Jardim São Jorge, Jardim Eliane e Santa Rita, todos localizados na zona Leste da cidade, o Seminário ainda promoveu um debate sobre metodologias de ensino à distância e o preparo profissional e psicológico dos educadores no futuro retorno as aulas presenciais.

“Esse tem sido um ano difícil para as crianças, a escola também é um importante ambiente social, onde todos aprendem por meio da interação”, destaca Tais Lopes, pedagoga e analista da Filantropia da Pró-Saúde e responsável pelo apoio técnico aos trabalhos desenvolvido nos CEIs.

Ao todo, os profissionais dos quatro CEIs são responsáveis pelos cuidados e educação de cerca 650 crianças de zero a três anos.

No primeiro dia do seminário, o evento contou com palestras de Tino de Lucca, educador, músico e integrante do grupo Trovadores Urbanos; de Nelson Gonçalves, escritor e pedagogo; além de Gidalva Santos, supervisora escolar da Diretoria Regional de Ensino (DRE) Itaquera e que, durante a sua apresentação, mencionou o pioneirismo da Pró-Saúde na realização desse tipo de evento no município.

O encerramento do primeiro dia foi realizado pelo músico e professor de canto Diogo Ertel, e com a apresentação do Coral infantil de Salvador do Sul, no Estado do Rio Grande do Sul.

“O seminário é uma importante troca de experiências e ferramenta adicional ao trabalho pedagógico dos nossos colaboradores. A participação de todos nesse primeiro dia foi especial e simboliza a nossa dedicação no desenvolvimento educacional das crianças”, ressalta Regina Victorino, gerente de Filantropia da Pró-Saúde.

Na abertura do evento, Dom João Bosco Óliver de Faria, presidente da Pró-Saúde, fez um importante discurso sobre o papel do educador e relembrou com emoção o próprio pai, professor de matemática.

“Pude ver de perto o sacrifício daqueles que se doam para a educação, vocês possuem a graça que Deus lhe oferece. Atuam contra a correnteza, sozinhas para suportar tudo, por isso tenham sempre um ideal que é o ensino às crianças”, concluiu.

 

Ampliar fonte
Contraste