Mostra fotográfica no aeroporto internacional de Belém apresenta a relação familiar entre mães e bebês

Exposição “Eu, depois de ti” evidencia a experiência de vida de mães pelo olhar do fotógrafo Otávio Henriques

Entre chegadas e partidas, os passageiros no Aeroporto Internacional Val-De-Cans – Júlio Cezar, em Belém, terão a possibilidade de conferir a exposição fotográfica itinerante “Eu, depois de ti”, do Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB).

A mostra poderá ser apreciada a partir da próxima quinta-feira (12), e ficará em cartaz no segundo andar, próxima ao saguão do aeroporto, até o dia 29 de setembro. A exposição é fruto de uma parceria entre o HMIB, unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, e a Infraero.

No Aeroporto de Belém circulam cerca de cem voos por dia, com capacidade para receber 7,7 milhões de passageiros por ano. A exposição, do fotógrafo Otávio Henriques, surge de uma parceria do profissional com o Hospital, e revelam o seio familiar e o convívio de cada mãe com seus filhos, estes que vieram ao mundo por meio do atendimento humanizado e assistência à saúde do HMIB.

As fotografias também visam ampliar as informações sobre a cultura local e ressaltar a importância dos serviços de saúde na vida de diferentes famílias.

As fotografias, escolhidas pelo fotógrafo junto a equipe da unidade, abordam histórias de sobrevivência de bebês que nasceram no Materno-Infantil de Barcarena e que, por meio de um atendimento humanizado, tiveram novas perspectivas de vida.

O fotógrafo quis retratar, de maneira mais sublime, o contato pós-parto entre a mãe e bebê no ambiente familiar, após a alta hospitalar.

Durante a exposição, o visitante pode apreciar diferentes aspectos de todas as personagens dessas histórias e transparecem olhares, encontros, sorrisos, gestos e momentos de alegria, no cotidiano e do modo de vida, de cada uma das oito famílias participantes do projeto.

Para os colaboradores, que acompanharam a estadia das mães e bebês durante a internação na unidade, e que também são parte integrante desse acolhimento, a exposição reforça a missão social do hospital. “Para nós é muito gratificante acompanhar cada grama de peso que o bebê ganha, a cada mamada no seio materno, e cada toque pele a pele que mães e bebês trocam criando um vínculo único de amor. Somos gratos em poder contemplar esse resultado na vida dessas famílias”, declara o coordenador de enfermagem, Nataliel Miranda.

A ação releva a identidade de cada paciente, mas também, evidencia o meio social em que vivem, com o intuito de transparecer um olhar contemplativo sobre o alcance e o papel da saúde pública em regiões mais distantes. Regiões essas que são acolhidas pela abrangência da Maternidade de Barcarena, unidade referência em atendimento de alta e média complexidades na região do Baixo Tocantins.

“Algumas reflexões nos fazem entender que uma prática assistencial centrada no cuidado do paciente é muito importante para o restabelecimento de sua saúde, conta a diretora técnica Mary Lucy Melo.

Anteriormente, a exposição “Eu, depois de ti”, foi apresentada no espaço São José Liberto, em Belém, entre os dias 25 de julho e 4 de agosto.

Exposição “Eu, depois de ti” no aeroporto internacional de Belém

Quando: de 12 (a partir das 15h) a 29 de setembro
Local: Aeroporto Internacional de Val-de-Cans – Júlio Cezar Ribeiro, em Belém
Endereço: Avenida Júlio César, s/n – Val-de-Cans, Belém (PA)

Sobre o Materno-Infantil de Barcarena

Inaugurado no dia 21 de setembro de 2018, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan está localizado na cidade de Barcarena, no Pará, 114 km distante da capital Belém. A unidade, referência para atendimentos de média e alta complexidade, pertence ao Governo do Estado do Pará e é gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar.

O público-alvo são mulheres gestantes e recém-nascidos. Sua abrangência inclui 11 municípios do Baixo Tocantins: Abaetetuba, Barcarena, Igarapé-Miri, Moju, Baião, Cametá, Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Acará, Ponta de Pedras e Oeiras do Pará.