Setembro Amarelo: Hospital Yutaka Takeda alerta sobre cuidado com a saúde mental e a valorização a vida

Em alusão ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, o Hospital Yutaka Takeda (HYT), em Parauapebas (PA), vai realizar uma série de ações para usuários, colaboradores e a comunidade. O objetivo é abordar a importância do cuidado com a saúde mental e a valorização a vida.

Estudo divulgado nesta segunda-feira, 9, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. No Brasil, no ano de 2016, foram registrados 13.467 casos. Ainda de acordo com o estudo, a cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo e 79% dos casos se concentram em países de baixa e média renda.

A programação em alusão ao Setembro Amarelo no Hospital Yutaka Takeda, unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, teve início na última sexta-feira (6), com uma roda de conversa entre o psiquiatra do HYT, Sebastião Arli, e os alunos da rede privada de ensino da Serra dos Carajás, moradores da localidade e colaboradores do hospital.

“É muito importante desmistificar o tema, a pessoa precisa falar do seu dia-a-dia”, declarou o profissional, que abordou durante o bate-papo sobre a saúde mental em geral, transtornos mais comuns, como identificar uma pessoa com depressão e ansiedade, o que fazer para ajudar e os tratamentos indicados.

Durante a ação as psicólogas do HYT, Milena Falcão e Andreza Rabelo, também responderam várias perguntas dos alunos sobre o assunto e defenderam que o tema suicídio é complexo, delicado e ainda cheio de tabus, mas não pode ser ignorado pelas pessoas. “A psicoterapia deveria ser um ‘tratamento’ preventivo, e hoje, o que observamos é que as pessoas só buscam esse recurso quando já tem um sintoma instalado”, explicou a psicóloga Andreza Oliveira.

Na ocasião ela ainda frisou que a rede de apoio, que é a família, amigos ou alguém significante para a pessoa, é um fator de proteção no auxílio de prevenção contra o suicídio. “Não negligenciar a saúde emocional é de suma importância para uma melhor qualidade de vida, logo procurar um profissional especializado para que aja uma escuta qualificada é muito importante”, disse.

A ação encerrou com o depoimento emocionado de uma aluna, que contou sua experiência com o suicídio e como conseguiu superar alguns traumas com a ajuda da psicoterapia.

Debate sobre suicídio com alunos da rede pública nesta terça-feira (10)

A equipe de psicologia do Hospital Yutaka Takeda realizará uma nova ação nesta terça-feira (10), com os alunos da rede estadual de ensino do município de Parauapebas às 14h. A ação será na Escola Estadual de Ensino Médio Janelas Para O Mundo, Rodovia Pa 160, no bairro Cidade Jardim. Na oportunidade será realizada uma roda de conversa e dinâmicas para reforçar a importância do tema com os jovens.

Já no final do mês, os empregados da mineradora Vale também irão debater o tema. Em paralelo às ações externas, uma outra ação está acontecendo simultaneamente no refeitório da unidade com a exposição de cartazes com mensagens positivas de valorização a vida, para reforçar a importância do tema.

O Hospital

O Hospital Yutaka Takeda foi construído pela Vale em 1986 e é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde 1997. Possui ambulatório para consultas eletivas com 20 especialidades médicas, Pronto-Socorro 24h, acomodações de internação com 16 leitos de enfermarias, 17 leitos de apartamentos individuais, um leito de isolamento, um leito de assistência semi-intensiva e dois leitos de assistência semi-intensiva neonatal, com um total de 37 leitos. Além disso, possui centro cirúrgico com três salas cirúrgicas, uma sala de pré-parto e três leitos de recuperação pós-anestésica, Serviço de Auxílio Diagnóstico e Terapia e Serviço de Medicina do Trabalho.

A Unidade possui importantes certificações, a de Hospital Acreditado Pleno – Nível 2, reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada. E foi o primeiro Hospital no Brasil certificado pelo Programa de Qualidade (PNQ) do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que reconhece a qualidade da assistência da instituição. Além disso, recentemente o Hospital foi certificado com o selo “Green Kitchen”, concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam), em reconhecimento às boas práticas adotadas na cozinha do hospital.