Home » HURSO realiza melhorias e novos investimentos

HURSO realiza melhorias e novos investimentos

No último mês o Hospital de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), de Santa Helena de Goiás (GO), têm realizado melhorias e investimentos em diversas áreas para continuar o progresso e evolução da segurança e qualidade para o paciente atendido.

Nas áreas assistenciais, é possível destacar a lavadora ultrassônica que foi adquirida para cumprir os requisitos da legislação da RCD (15/03/12), que dispõe sobre boas práticas para processamentos da saúde. Com ela, todos os materiais devem ser processados (realizada a limpeza por meio físico, através da Lavadora). “Isto irá otimizar o serviço das colaboradoras, a eficácia da limpeza e preparo dos instrumentos para cirurgias, garantindo a segurança do paciente”, esclarece a diretora assistencial, Carla Pascoalin.

Carla acrescentou que outros dois itens importantes para a área são a mesa cirúrgica, que atende aos critérios exigidos para leitos de alta complexidade em Orto e Traumatologia, e ainda o novo aparelho de endoscopia. Este segundo aparelho foi para atender um dos requisitos da portaria que habilita o Hospital para atendimento de alta complexidade em ortopedia e traumatologia. “E também para facilitar o diagnóstico médico para doenças gastroentereológicas”, complementa Carla.

Ainda entre as áreas assistenciais, o supervisor de Enfermagem do Centro Cirúrgico e CME, Marcelo de Faria Silva, lembra de outro sistema adquirido, que apoia o melhor trabalho dos colaboradores do Hospital, a informatização do CME. Esse processo tem como objetivo realizar a 'rastreabilidade' do material esterilizado em todas as caixas cirúrgicas. De acordo com o supervisor, este processo facilita a localização, quantidade e distribuição dos materiais hospitalares. Proporcionando também a identificação correta dos materiais, assegurando assim, a qualidade no processo de esterilização.

Já nas áreas de responsabilidade de Rafael Ferreira Ramos – UTIs (Adulta e Pediátrica) e Pronto Socorro – as mudanças foram voltadas à parte estrutural do trabalho. Foram fixados novos armários na área pediátrica, respeitando os limites do paciente e necessidades de trabalho. E criado ainda, locais específicos nas duas UTIs para manipulação e guarda de medicamentos e materiais estéreis. Para Rafael, isto também faz parte das ações de melhoria: “Melhora a segurança, diminuindo os riscos de infecção, assim como também de distrações e erros de administração de medicamentos. Além de deixar o ambiente mais organizado.”

Outra otimização estrutural foi a abertura de uma janela para a Farmácia Satélite, dando um acesso direto ao centro cirúrgico. O objetivo é atender UTIs, setores críticos, que precisam de um atendimento próximo, exato e ágil. De acordo com Daniele Moreira, responsável pela Farmácia do HURSO, dessa forma facilita e agiliza o atendimento às necessidades do setor crítico e de alta complexidade para maior conforto e segurança do paciente, tornando-o mais eficiente o trabalho do colaborador. A Farmácia também criou um sistema de doses individualizadas por horário, o que melhora a qualidade e controle das medicações, evitando o erro de administração de medicamentos. “Aumenta a qualidade dos serviços dos setores, implementando melhorias nas rotinas para garantir a segurança em toda a cadeia de medicamentos do paciente”, conclui Daniela.

A mais recente aquisição foram os telefones celulares para código 10. Todos os médicos plantonistas (cirurgiões, clínicos, pediatras e ortopedistas) possuem agora um aparelho de celular que repassam entre si para avisar quando acontecer o código 10 (quando um paciente sofre uma parada cardiorrespiratória e emergências clínicas). “Com os telefones, agiliza-se cada vez mais o pronto atendimento interno”, explica o diretor técnico Otávio Branchini.

Este mês é finalizado a refrigeração de todos os ambientes do HURSO, tornando o Hospital climatizado e oferecendo conforto para os usuários e colaboradores. Na parte de apoio, ainda foram instaladas campainhas nos banheiros dos pacientes, como sistema de emergência.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde