Hospital Oncológico Infantil monta palco para receber solidariedade de voluntários e instituições

Árvore de Natal

A música foi a alternativa encontrada para recepcionar gentilmente a solidariedade dos doadores

O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, administrado pela Pró-Saúde, começa a receber, nesta quinta-feira, 17, doações de grupos de voluntários e de instituições para o Natal. A forma encontrada para recepcionar, gentilmente, a solidariedade dos doadores foi a montagem do Palco Solidário, em frente ao hospital, que oferecerá música e agradecimentos nos dias 18, 21 e 22 de dezembro.

Nesta quinta-feira, 17, o hospital recebe árvores de natal produzidas artesanalmente com panos, por mulheres que cumprem pena no Centro de Reeducação Feminino (CRF) em Belém. O material é fruto do trabalho desenvolvido por reeducandas na cooperativa de artesanato, que funciona nas instalações do CRF, ligada à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP). A cooperativa desenvolve atividades ligadas a pinturas em tecido e madeira, corte e costura, crochê, tapeçaria, cerâmica, dentre outras tarefas manuais.

Na sexta-feira, 18, será a vez do grupo de voluntários “Mãos que ajudam”, formado somente por mulheres artesãs, criado no início de 2019, que atende especificamente crianças oncológicas, e que realizará a entrega de 55 toucas de lã a pacientes atendidos pelo hospital.

A líder do grupo, Iranilde Siqueira, explica como surgiu a ideia de fazer a doação. “Das nossas idas ao hospital percebemos que algumas crianças precisavam usar toucas. O grupo acatou a ideia e, então, dividimos a tarefa entre todas nós”, disse.

Iranilde acrescenta ainda que o trabalho desenvolvido por todas as mulheres do grupo foi sustentado sob o lema: “em cada ponto entrelaçado nas touquinhas feitas devemos colocar amor e carinho”, revelou.

Para os dias de entrega de doação haverá uma espécie de _pocket show_, apresentação musical de curta duração, que geralmente é destinada a um público pequeno. Serão apresentações e atrações musicais com voz e violão e banda musical do Instituto Áster, organização não governamental formada por voluntários que trabalham na luta contra o câncer. A entidade possui um termo de parceria formal com o hospital.

O Palco Solidário é uma iniciativa do Setor de Humanização do Oncológico Infantil e foi elaborado levando-se em consideração os cuidados com a prevenção na pandemia, pois o hospital está com acesso restrito.