Hospital Materno-Infantil de Barcarena alerta para os riscos da diabetes durante a gestação

No Dia Nacional de Diabetes, 26 de junho, data que surgiu em parceria entre o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) para conscientizar os brasileiros sobre a doença, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB), alerta sobre os perigos da diabetes gestacional.

A unidade, que pertence ao Governo do Estado, sendo gerenciada pela Pró-Saúde desde a sua inauguração, em setembro de 2018, é referência em partos de alto risco, atendendo casos de média e alta complexidades. Apenas no primeiro ano em atividade, o Materno-Infantil de Barcarena realizou mais de 80 mil atendimentos.

No caso da diabetes gestacional, a doença é desenvolvida ainda durante a gravidez. Surge devido às transformações que envolvem o equilíbrio hormonal da gestante e, geralmente, está relacionada a um descontrole hiperglicêmico que contribui para gerar fatores que desenvolvem outras doenças, o que implica em complicações na saúde da mãe e bebê.

De acordo com Cecília Coimbra, endocrinologista do HMIB, para se chegar ao diagnóstico da doença é necessário fazer exame de glicose durante o pré-natal, que deve ser realizado entre 24 e 28 semanas de gestação. A profissional ressalta os principais fatores de risco para mulheres desenvolverem a doença. Entre eles, estar acima do peso no início da gravidez, ovários policístico, histórico familiar positivo para diabetes, mulheres gestantes com idade avançada, e histórico de bebês grandes, acima de 4kg.

“As mulheres que desenvolveram diabetes gestacional precisam ser orientadas quanto aos riscos que a doença apresenta, como possíveis partos com eclâmpsia, estímulo ao parto prematuro, indicação obrigatória de cesárea devido ao sobrepeso do bebê, risco de hipoglicemia neonatal, síndrome de desconforto respiratório, inflamações e até obesidade diabetes na vida adulta da criança”, explica.

Ainda de acordo com a profissional, o controle de diabetes gestacional deve ser feito com orientação nutricional adequada e atividades físicas, e destaca que a prevenção é a melhor forma de evitar a doença, por meio de acompanhamento médico, com consultas e exames.

“É importante que as mulheres fiquem atentas, durante a gestação , para a realização do pré-natal, pois o controle é a melhor forma de prevenção. Por meio de um atendimento completo, além de terem o controle sobre as etapas da gravidez, e da saúde do bebê, as gestantes recebem orientações com profissionais capacitados, com orientações de atividade física regular, manutenção de peso e dicas de bons hábitos alimentares”, afirma.