Qual é a diferença entre enxaqueca e dor de cabeça?

As enxaquecas são dores de cabeça mais intensas e frequentes; veja 5 dicas para aliviar as crises

Muitas pessoas acreditam que enxaqueca e dor de cabeça (cefaleia) são a mesma coisa, mas não são! A dor de cabeça é um desconforto causado por fatores variados, como estresse ou ansiedade, ou ainda, doenças como gripe e sinusite. Em resumo, é um sintoma. Já a enxaqueca é uma doença neurológica, que ocorre na presença de dores mais graves e recorrentes, e que necessitam de um diagnóstico médico.

Relacionada com a saúde mental e o bem-estar, as enxaquecas podem ter se tornado ainda mais frequentes durante a pandemia. De acordo com estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), 45,6% dos trabalhadores em regime home office entrevistados relataram alterações de humor. Com isso, torna-se mais frequente o estresse, cansaço e ansiedade, que são causas frequentes da doença.

A enxaqueca é multifatorial, e está ligada à questões como alimentação, tabagismo, alterações hormonais e predisposição genética. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 30 milhões de brasileiros sofrem com a doença, considerada pelo órgão como a sexta mais impactante no mundo.

Caracterizada por crises de dores de cabeça que duram de 4 a 72 horas, a enxaqueca também causa sintomas como náuseas, enjoo e intolerâncias a sons, luzes e cheiros. São divididas em quatro etapas, que variam de intensidade e localização das dores.

Confira algumas dicas podem prevenir ou diminuir a intensidade das crises de enxaqueca:

  • Durma tempo suficiente para o organismo descansar, o recomendável são 8 horas por dia;
  • Evite o estresse, controlando as atividades do dia a dia e balanceando o trabalho, lazer e a família;
  • Evite luzes intensas. Diminuir o brilho da tela dos celulares e notebooks é uma boa opção, assim como fazer pausas regulares no uso dos computadores;
  • Pratique exercícios físicos regularmente;
  • Tome cuidado com a alimentação. Bebidas alcoólicas, café, chocolates, embutidos, queijos amarelos e enlatados, entre outros industrializados podem causar crises. É importante observar se a causa da enxaqueca está no excesso ou no consumo isolado desses produtos. Também é importante evitar longos períodos em jejum.

Caso as enxaquecas ocorram por mais de três vezes por semana, é fundamental procurar um neurologista. Lembre-se, não é recomendado fazer uso de analgésicos ou qualquer outro medicamento por conta própria.

Olá!

Este é o blog Vida Saudável, um espaço focado nas melhores dicas e informações sobre saúde e bem-estar, tudo com a assinatura da gestão Pró-Saúde.

Aproveite!


Últimos posts