Ansiedade: Quais são os sintomas e como controlar?

ansiedade

Sinais podem ser psicológicos e físicos. Saiba quando ela se torna prejudicial

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil foi o país mais ansioso do mundo em 2019, por atingir mais de 18 milhões de pessoas.

Durante a pandemia essa situação pode se agravar, tendo em vista que as buscas por “ansiedade” no Google triplicaram nos primeiros seis meses do ano em comparação com a média dos últimos 16 anos.

Mas o que é ansiedade, afinal?

É um termo geral dado para diversas reações psicológicas que o corpo humano tem ao estresse e ao medo, mas que também causam consequências físicas.

A ansiedade é algo natural e que gera sensações como apreensão e preocupação. Entretanto, ela se torna uma doença quando ocorre em excesso, ou seja, quando acontece com frequência, em momentos onde não há necessidade ou com grande intensidade a ponto de atrapalhar na rotina e nas tarefas mais básicas do cotidiano.

Nesses casos é fundamental o acompanhamento psicológico, pois pode haver um transtorno de ansiedade.

Uma crise de ansiedade pode surgir de uma hora para outra. Quando acontecem, as sensações da doença se intensificam, há ponto de causarem sintomas físicos como falta de ar, tontura, agitação e aceleração dos batimentos cardíacos.

Os diversos sintomas possíveis da ansiedade, psicológicos ou físicos, não estão presentes apenas durante as crises.

Entre as manifestações psicológicas mais comuns estão:

> Preocupações, tensões ou medos exagerados, sem conseguir relaxar;
> Sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer;
> Preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho;
> Falta de controle sobre os pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade;
> Pavor depois de uma situação muito difícil.

Entre reações físicas:

> Inquietação;
> Alterações no sono;
> Suor excessivo, principalmente nas mãos e nos pés;
> Boca seca;
> Náusea;
> Dores de barriga.

Diversas ações podem ajudar a controlar a ansiedade. Praticar exercícios físicos com frequência, controlar a respiração, manter uma alimentação saudável, investir em momentos de lazer. Além de evitar longas jornadas de trabalho e o estresse diário, são alguns desses exemplos.

Em momento algum opte pela automedicação, procure profissionais de psicologia ou psiquiatria!

Olá!

Este é o blog Vida Saudável, um espaço focado nas melhores dicas e informações sobre saúde e bem-estar, tudo com a assinatura da gestão Pró-Saúde.

Aproveite!


Últimos posts