Home » Quais são os riscos de dividir os sabonetes do banho?
Sabonete

Quais são os riscos de dividir os sabonetes do banho?

Esse hábito pode causar infecções por bactérias e fungos na pele. Veja mais objetos que não devem ser compartilhados

No programa Big Brother Brasil deste ano, conhecido como BBB21, o participante Fiuk pediu a seus colegas de confinamento para trocar o sabonete do box do chuveiro, pois ele estava no final. As pessoas se surpreenderam, pois a produção do programa disponibiliza sabonetes individuais. Sem saber disso, o ator estava usando os itens dos outros há mais de 60 dias. Você sabe os riscos desse compartilhamento à saúde?

Dividir sabonetes em barra no banho é algo muito comum na casa de diversas famílias, mas não é indicado pelos infectologistas. E quanto mais pessoas utilizando esse mesmo objeto, menos higiênico é. Isso porque ele vai acumulando cada vez mais fungos e bactérias com o tempo em que fica úmido no banheiro, podendo transmiti-las a outras pessoas.

Além disso, não é possível ter certeza das doenças que as outras pessoas têm, principalmente nos órgãos genitais. Quanto menos tempo entre o banho de um infectado e o do próximo, maiores as chances de contaminação.

Por esses motivos, o hábito de dividir o sabonete pode causar doenças na pele, como dermatites, foliculites, micoses e furúnculos — fora as outras possíveis infecções bacterianas. Se contaminar dessa forma não é simples, pois a pele protege de boa parte dos fungos e bactérias.

Hoje em dia, boa parte dos sabonetes têm camadas que repelem a maioria desses microorganismos. Mas não custa nada ter cuidado. A recomendação médica é que cada pessoa tenha seu sabonete e para evitar ainda mais os riscos, troque a versão em barra pela líquida, que não traz problema algum.

Caso não seja possível que cada um tenha o seu sabonete, é importante sempre retirar as sujeiras e pelos antes de tomar banho ou lavar as mãos.

Veja outros itens de higiene que não devem ser compartilhados:

– Toalhas;
– Lâminas e aparelhos de barbear;
– Buchas e esponjas de banho;
– Desodorantes roll on;
– Escovas de dente.

Além de tudo isso, com o risco da Covid-19, os objetos de uso pessoal não devem ser compartilhados, a não ser após a devida desinfecção com álcool 70% ou lavagem com água e sabão.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde