Os riscos do câncer de tireoide, doença que atingiu a atriz Carla Diaz

Foto: Vinícius Mochizuki/Divulgação

O câncer de tireoide é um tipo de tumor maligno que ocorre na glândula tireoide, localizada na região do pescoço, e que tem a função de produzir os hormônios tireoidianos. Esses hormônios são responsáveis por regular o metabolismo no corpo, a maneira como usamos e armazenamos energia.

De acordo com Instituto Nacional de Câncer (INCA), é estimado que nos anos de 2020, 2021 e 2022 sejam diagnosticados no Brasil um total 13.780 novos casos de câncer de tireoide, sendo 1.830 em homens e 11.950 em mulheres.

A atriz Carla Dias, que hoje integra o elenco do Big Brother Brasil 2021, foi uma das mulheres que teve de enfrentar a doença em 2020. Ela revelou, no final do ano passado, que teve o câncer e o quanto foi um momento difícil.

A médica Oncologista da Pró-Saúde, Kalysta Borges, que tem atuação no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), explica os que os tipos mais comuns para o câncer de tireoide são os carcinomas diferenciados. “Entre eles, estão o papilífero, o folicular e o de células de Hürthle. Existem ainda os carcinomas pouco diferenciados e os indiferenciados que correspondem a 10% dos casos”.

Conforme a oncologista, a incidência do câncer de tireoide tem aumentado em muitos países, desde a década de 1980, causada pelo sobrediagnóstico, particularmente após a introdução de novas técnicas de diagnóstico (ultrassonografia).

Em 2017, no Brasil, ocorreram 279 óbitos por câncer de tireoide em homens, e 526 em mulheres.

Na região Norte, onde funciona o Hospital Regional do Baixo Amazonas, unidade pertencente ao Governo do Pará, gerenciado pela Pró-Saúde, o câncer de tireoide em homens ocupa a 14° quarta posição mais frequente. Já nas mulheres, é o 9° tipo de câncer mais comum.

Fatores de risco

  • Histórico de irradiação do pescoço proveniente de radioterapia, mesmo em baixas doses (principalmente na infância);
  • História familiar de câncer de tireoide;
  • Dieta pobre em iodo;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Exposições hormonais;
  • Poluentes ambientais.

Sinais e sintomas

  • Nódulo, caroço ou inchaço no pescoço, às vezes crescendo rapidamente;
  • Inchaço no pescoço;
  • Dor na parte anterior do pescoço, às vezes, irradiando para a região dos ouvidos;
  • Rouquidão ou outras alterações na voz que não desaparecem;
  • Dificuldade para engolir;
  • Problemas respiratórios;
  • Tosse constante.

A maioria dos nódulos tireoidianas são benignos.

O diagnóstico é feito por história clínica, exame físico além de ultrassonografia cervical e biópsia.

O tratamento depende do tipo histológico, do estadiamento, mas na maioria são cirúrgicos, podendo ser utilizados iodo radioativo, terapia antineoplásico e até radioterapia.

Olá!

Este é o blog Vida Saudável, um espaço focado nas melhores dicas e informações sobre saúde e bem-estar, tudo com a assinatura da gestão Pró-Saúde.

Aproveite!


Últimos posts

Ampliar fonte
Contraste