Já ouviu falar em síndrome do impostor?

síndrome do impostor

Transtorno faz com que pessoas não reconheçam o valor de suas conquistas, afetando diretamente o desempenho no trabalho

Você já teve a sensação de que tudo o que conquistou profissionalmente é uma farsa ou pura sorte? Calma, você não está sozinho! Trata-se de um sensação comum, que ganhou até um nome específico: síndrome do impostor.

A insegurança é uma característica marcante do problema, assim como a sensação de não ser bom o suficiente, impactando diretamente no rendimento profissional. Com isso, o “impostor” tende a procrastinar ou se tornar perfeccionista demais, afetando seu ritmo de trabalho.

Quem lida com esse transtorno luta constantemente para não ser descoberto como uma “fraude”. Também são sintomas da síndrome do impostor:

> Ansiedade;
> Se comparar em excesso com outros colegas de trabalho;
> Medo de se candidatar a promoções;
> Trabalhar demais para compensar o que enxerga como uma incompetência;
> Medo de se destacar e descobrirem a “fraude”;
> Assumir uma postura de autossabotagem, ou seja, agir de acordo com o que não deve ser feito, de forma proposital.

Em casos mais graves, a síndrome do impostor pode causar sintomas físicos como dor de cabeça e mal-estar, ou até mesmo estar relacionado com um quadro de depressão. Portanto, é fundamental buscar ajuda de um profissional de saúde mental. Por meio da psicoterapia é possível diagnosticar o transtorno, encontrar as causas do sentimento e entender como superá-lo.

Como é um problema ligado à vida profissional, se possível, o ideal é recorrer a um psicólogo especializado em carreira. Também é recomendado buscar um mentor profissional, um indivíduo de confiança que possa dar um suporte e ajude a encontrar um rumo no ambiente corporativo.

A síndrome do impostor é um transtorno recente, descoberto em 1978 pelas psicólogas norte-americanas Pauline Clance e Suzanne Imes. Nos últimos anos, o assunto está ganhando mais repercussão, sobretudo com o crescimento das redes sociais, ambiente de exibição contínua de sucessos e conquistas.

Apesar de recorrente, a “síndrome” ainda não é reconhecida oficialmente como uma doença pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM), livro que elenca as diferentes categorias de transtornos mentais.

Lembre-se, o ideal é sempre buscar ajuda de um profissional!

Olá!

Este é o blog Vida Saudável, um espaço focado nas melhores dicas e informações sobre saúde e bem-estar, tudo com a assinatura da gestão Pró-Saúde.

Aproveite!


Últimos posts

Ampliar fonte
Contraste