Home » A saúde é um direito das pessoas com deficiência
Deficientes

A saúde é um direito das pessoas com deficiência

Segundo a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), também conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei nº 13.146), “toda pessoa com deficiência tem direito à igualdade de oportunidades como as demais pessoas e não sofrerá nenhuma espécie de discriminação”. No entanto, o cotidiano pode evidenciar a exclusão social e a gravidade disso para saúde das pessoas com algum tipo de deficiência.

A falta de inclusão social sobre as Pessoas com Deficiência (PCD) acaba por gerar sentimento negativos como culpa, raiva e angústia, que se não são controlados, podem desencadear doenças como a depressão. Essencial para a autoestima e dignidade da pessoa com deficiência, seu engajamento em atividades lúdicas é outro ponto que se transformou em uma dificuldade devido a exclusão social.

Um exemplo pode ser os cinemas, pois nem todos são adaptados para integração de deficientes visuais e auditivos, além de não haver intérpretes na maioria dos shows, esses eventos acabam por se tornar “sem sentido” para quem possui deficiência, possibilitando perda de ânimo e formação de uma visão negativa sobre si, sentindo-se incapaz frente as exigências sociais excludentes.

Direito à saúde

Além da necessidade de cuidado com a saúde mental, é importante ter atenção com o cuidado físico, como a reabilitação, que ocupa um espaço significativo na vida das pessoas com deficiência. Porém, há outros cuidados básicos que deveriam ser rotineiros, mas, muitas vezes, não são por não haver referência sobre como fazer.

No dia a dia, os exercícios físicos são essenciais e devem ocupar o cronograma de todos, principalmente dos deficientes físicos. Isso porque o sedentarismo tem um impacto maior nas PCDs, visto que pode comprometer a circulação sanguínea, dificultando a oxigenação nos músculos e, consequentemente, ajudar no surgimento de feridas e perda de tensão muscular.

O que fazer em caso de dúvida ou necessidade?

As pessoas com deficiência de qualquer faixa etária e gênero podem recorrer ao SUS (Sistema Único de Saúde) sempre que precisarem de orientação ou assistência médica, sejam suas necessidades vinculadas à deficiência ou não.

As pessoas com deficiência têm direito:

• Encaminhamento para serviços mais complexos;
• Receber assistência específica nas unidades especializadas de média e alta complexidade;
• Terapia e reabilitação física, auditiva, visual ou intelectual;
• Ajudas técnicas e meio auxiliares de locomoção de que necessitem, complementando o trabalho de reabilitação;
• Visita dos Agentes Comunitários de Saúde;
• Medicamentos distribuídos pelo SUS.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde