Voluntários ganham homenagens no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo

Voluntariado

A iniciativa busca reconhecer o importante trabalho dos voluntários que doam tempo e talento às crianças e jovens em tratamento contra o câncer

Em alusão ao Dia Nacional do Voluntariado, comemorado neste sábado (28), a área de Humanização da Hospital do Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, dedicou os dias 26 e 27 de agosto para homenagear os diversos parceiros que atuam no Programa de Voluntariado da instituição.

O modo encontrado pelo hospital para agradecer pelas generosas atividades realizadas em prol da causa oncológica foi prestigiar as diversas frentes de trabalhos com uma montagem, a qual recebeu o nome de “Corredor da Gratidão”, decoração especial feita com o uso de fotos-legendas, depoimentos de colaboradores e placas com mensagens de agradecimento a todos os voluntários.

Os pacientes internados bem como os que recebem atendimentos no Serviço Ambulatorial também prestaram homenagens aos voluntários, confeccionando cartões com dedicatórias de agradecimento.

A adolescente Layane Barbosa, de 17 anos, está em tratamento oncológico há cerca de 1 ano. Ela participou da oficina de produção dos cartões artesanais promovida pela área de Humanização. A paciente agradeceu o apoio recebido dos voluntários e escreveu no seu cartão a seguinte mensagem: “agradeço a vocês por cada segundo que se dispõem a ajudar, vocês são, sem dúvida, uma luz para mim. Sou muito grata a todos por tudo”.

A prática do voluntariado no Oncológico Infantil segue o modelo normatizado pela Pró-Saúde, entidade filantrópica que administra o hospital por meio de contrato de gestão que mantém com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O hospital conta com 64 voluntários, dos quais cada um oferece seu talento, podendo ser em áreas da música, teatro, corte e costura, pintura, trabalhos artesanais, dança, canto, contação de histórias, palhaçaria, dentre outras atividades.

Todas as ações desenvolvidas seguem o Manual do Voluntariado, que apresenta orientações para o desenvolvimento da prática solidária, reforçando direitos e deveres em acolher e ser acolhido, baseados na Lei do Voluntariado, de 18 de fevereiro de 1998.

“O objetivo dessa atividade é garantir a atuação do voluntariado na unidade de saúde por meio de práticas socioeducacionais e assistenciais, proporcionando a igual valorização e crescimento pessoal de todos os envolvidos no contexto hospitalar, bem como promover a interação com a comunidade local”, frisou o diretor Hospitalar do Oncológico Infantil, Fábio Machado.

Quem tiver interesse em se tornar um voluntário, basta preencher o cadastro aqui no site.

Ampliar fonte
Contraste