Tuberculose é tema de palestra no HEGV

Colaboradores do Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV), no Rio de Janeiro (RJ), participaram da palestra “Tuberculose”, na tarde desta segunda-feira, dia 26/03. Funcionárias da Clínica da Família Felippe Cardoso visitaram a unidade para explicar como funciona o atendimento ao paciente com tuberculose na Rede de Atenção Básica à Saúde do município.

Segundo Mariza Gandolfi, enfermeira e especialista em Saúde da Família, a região do Complexo da Penha, juntamente com o bairro da Rocinha, registra os maiores índices de moradores com tuberculose no estado do Rio de Janeiro. “Nosso trabalho consiste, antes de qualquer coisa, em acolher esse paciente, mostrando que a tuberculose tem cura e que o tratamento não pode ser interrompido antes do prazo determinado pelo médico”, alertou.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que, embora seja uma doença passível de ser prevenida, tratada e mesmo curada, a tuberculose ainda mata 4.700 pessoas todos os anos no Brasil. Para conscientizar a população e divulgar as estratégias de prevenção e controle da doença, o Dia Mundial de Combate à Tuberculose foi instituído em 24 de março de 1982, uma homenagem aos 100 anos do anúncio do bacilo causador da doença, pelo médico Robert Koch.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of