Missa celebra Páscoa com acompanhantes e usuários do Hospital Regional de Altamira

Acompanhando um amigo que se recupera no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA), Silvano Silva e Silva, 29 anos, aproveitou a manhã desta terça-feira, 27/3, para participar de um momento especial na unidade: a Missa de Páscoa.

O Grupo de Trabalho de Humanização do hospital organizou a celebração em parceria com a Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, da Prelazia do Xingu. Pacientes, acompanhantes e colaboradores foram convidados à capela da unidade para juntos comemorarem antecipadamente a Páscoa nesta terça-feira santa. Quem aceitou o convite, aproveitou o momento para pedir pela recuperação dos seus entes queridos.

“Como eu vou passar a semana aqui com o meu amigo e não vou poder sair, para mim foi muito bom. Achei ótima a ideia. E aproveitei para pedir a Deus que ajudasse para que ele se recupere o mais rápido possível”, conta Silvano.

O grande objetivo foi esse, o de proporcionar aos acompanhantes e usuários que passarão este período na unidade a oportunidade de celebrar a Semana Santa e a Páscoa. “A ideia foi fazer a celebração para aquelas pessoas que estão aqui, já que temos um perfil de média e longa duração nas internações. São pessoas que precisam deste momento de oração. Proporcionar a eles a comemoração da Páscoa mesmo dentro do hospital, esse foi o nosso grande objetivo”, destaca a terapeuta ocupacional Rafaela Rizzi, vice-presidente do GTH.

Visita aos usuários

A missa foi presidida pelo Padre Fritz Satzger, pároco da Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Mas, ao fim da celebração, ele também visitou alguns usuários nos leitos, fazendo orações e levando aquele momento especial também aos que não puderam sair dos quartos para a celebração.

Segundo o Padre, esta ida aos pacientes que precisam de apoio é uma obrigação da Igreja. Ele também cita o trabalho desenvolvido no próprio Hospital Regional, para lembrar a importância da relação com o próximo na vida de cada um.

“Como muitos que estão aqui não podem participar das celebrações na Semana Santa, a Igreja tem obrigação de visitar essas pessoas e levar a paz, esperança e vida a eles. Vindo aqui no hospital vemos o quanto há pessoas boas, enfermeiras, técnicas, médicos ajudando os outros. É tão bonito ver um a serviço do outro. Porque todos nós precisamos da mão do outro, do olhar do outro, da palavra do outro, o carinho, o amor. Sem o próximo, não somos nada”, ressalta.

O Hospital Regional Público da Transamazônica é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, que é uma entidade sem fins lucrativos alicerçada na ética cristã e na vasta experiência católica de trabalho social, por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública desde a sua inauguração, em 2006.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of