Segurança do paciente é discutida entre médicos do Hospital Universitário

A segurança do paciente tem sido amplamente discutida pela diretoria e equipe médica do Hospital Universitário (HU), em Jundiaí (SP). O objetivo é propiciar um melhor atendimento aos pacientes e, em médio prazo, conquistar o certificado de hospital Acreditado, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Com foco nesta meta, a diretoria Clínica do HU convidou Fernando Paragó, consultor médico Corporativo em Segurança do Paciente da Pró-Saúde, para participar de um bate-papo com o conselho técnico na terça-feira, dia 1º/11.

Durante o encontro, o conselho técnico – formado por médicos responsáveis nas áreas de pediatria, obstetrícia, ginecologia e anestesia – teve a oportunidade de discutir situações reais, esclarecer dúvidas e propor soluções inteligentes em conjunto com Paragó, que possui vasto conhecimento no assunto. Ele é cirurgião geral formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF), especializou-se em cirurgia geral pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões e estudou Qualidade em Saúde e Segurança do Paciente pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, no Rio de Janeiro.

Atualmente, no Brasil, os problemas mais comuns relacionados à segurança do paciente envolvem trocas de medicamentos e quedas. Segundo Paragó, essas situações podem prejudicar e agravar o quadro clínico de pessoas que já estão debilitadas. Para reduzir os riscos em todo o mundo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) criou em 2004 as seis metas que visam garantir a segurança do paciente: identificar corretamente o paciente; melhorar a eficácia da comunicação; controle de medicamentos de alto risco e medicamentos com som e aparência semelhantes; garantir o local correto, o procedimento correto e a cirurgia no paciente correto; reduzir o risco de infecções associados a cuidados de saúde; e reduzir o risco de lesões decorrentes de quedas.

Essas metas devem ser seguidas por todos os hospitais, sobretudo por aqueles que, como o HU, desejam conquistar a certificação Acreditado. Este selo é concedido a todas as instituições que atendem os critérios de segurança do paciente em todas as áreas de atividades, incluindo aspectos estruturais e assistenciais.

Segunda vez

Como forma de mobilizar a todos os colaboradores do HU para a questão, Paragó realizou palestra para 150 participantes no mês de setembro. Esta é a segunda vez que o médico vai ao hospital de Jundiaí para compartilhar seu conhecimento. Enquanto a certificação é uma meta para o prazo de até dois anos, os pacientes já podem se beneficiar com o atendimento que envolve ainda mais cuidados.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of