Home » Rodas de conversa e caminhada ecológica integram campanha “Outubro Rosa” do Oncológico Infantil
Outubro Rosa

Rodas de conversa e caminhada ecológica integram campanha “Outubro Rosa” do Oncológico Infantil

Unidade é referência no Norte do país em oncologia pediátrica e se une ao movimento mundial de conscientização sobre o câncer de mama

O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, deu início a uma programação especial voltada para a conscientização sobre o câncer de mama, tipo que mais causa morte entre as mulheres.

Integrando a campanha “Outubro Sempre Rosa”, a unidade realizará nesta quarta-feira (20), uma roda de conversa sobre temas ligados à saúde da mulher e prevenção à doença, com seu público interno.

Neste ano, principal objetivo da campanha da Pró-Saúde, gestora do Oncológico Infantil, é alertar para que a prevenção ao câncer de mama ocorra independentemente do mês, como parte integrante de exames de rotina das mulheres ao longo do ano.

Coordenadas pela equipe de Medicina do Trabalho, as ações da unidade seguem ao longo do mês, com novos encontros, compartilhamento de materiais audiovisuais e caminhada em grupo.

Por meio de vídeos educativos que são compartilhados por aplicativos de mensagens, o hospital aborda ainda a necessidade de realização do autoexame e como fazê-lo.

Anne Teixeira, enfermeira do Trabalho, destaca a importância em incluí-lo na rotina de cuidados. “O autoexame deve ser realizado uma vez por mês, pois ajuda a detectar qualquer problema”, explica a profissional.

Para fechar a programação, no dia 30 de outubro, o hospital realizará uma caminhada ecológica no Parque Ambiental do Utinga, em Belém, para os colaboradores e seus familiares. Momentos antes da largada, será realizada uma roda de conversa, sobre prevenção e a importância de uma alimentação saudável na prevenção ao câncer.

O Oncológico Infantil Octávio Lobo é a principal referência no Norte do País no tratamento oncológico de crianças e adolescentes. O hospital integra a rede pública de saúde do Governo do Pará e presta atendimento 100% gratuito por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Orientações

A campanha “Outubro Sempre Rosa” da Pró-Saúde, entidade filantrópica que realiza a gestão do Hospital Oncológico Infantil, reforça a importância da prevenção e atenção aos cuidados com as mamas durante todo o ano.

A entidade lançou um e-book gratuito sobre câncer de mama, intitulado “Se Toque”, que oferece informações sobre o panorama geral da doença no Brasil e no mundo, orientações, prevenção, passo a passo dos exames e tipos de tratamento, além de esclarecer as dúvidas mais frequentes. Para fazer o download do e-book, basta clicar aqui.

O médico do Setor de Medicina do Trabalho do Oncológico Infantil, Márcio Maués, destaca a importância de sempre falar sobre o assunto com todos os públicos. “Os homens também precisam estar sensíveis quanto aos cuidados com a saúde de suas parceiras, mães ou filhas. Vale lembrar que eles também podem ser acometidos pelo câncer de mama, mesmo que em menor escala”.

Estimativas

Dados estatísticos publicados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que o Brasil apresenta uma estimativa de 66.280 novos casos de câncer de mama para cada ano do triênio 2020-2022. Esse valor corresponde a um risco estimado de 61,61 novos casos a cada 100 mil mulheres.

A publicação “Estimativa 2020 – Incidência de Câncer no Brasil”, do INCA, revela ainda que “sem considerar os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama feminino ocupa a primeira posição mais frequente em todas as regiões brasileiras”. Na Região Norte o risco estimado pela instituição é de 21,34 por 100 mil mulheres.

Márcio Maués afirma que falar sobre câncer é frequentemente evitado por algumas mulheres. “O câncer pode provocar algumas alterações que causam dores, muitas vezes, não reveladas aos parceiros ou familiares, o que pode agravar a situação”, acrescenta.

“Em mulheres de qualquer faixa etária, pode haver formação de nódulos na glândula mamária, por isso, o autoexame é imprescindível, pois sinaliza a necessidade de busca imediata pelo atendimento médico”, conclui o profissional.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde