Home » Projeto 5 S encerra fase piloto e apresenta resultados no HU

Projeto 5 S encerra fase piloto e apresenta resultados no HU

Após cinco meses de muito trabalho, o Projeto 5S do Hospital Universitário (HU) apresentou durante a última reunião das lideranças, em 28 de maio, os resultados das auditorias realizadas depois do encerramento da fase piloto, em abril.

A implantação do projeto é uma iniciativa do Núcleo da Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP) em parceria com uma equipe multidisciplinar criada para desenvolver a iniciativa na instituição. “Entendemos que o 5S é uma ferramenta da Qualidade simples, a qual trará um resultado de grande valia para o hospital, trazendo um resultado sadio para os setores e equipes envolvidas nesse primeiro momento e, a médio prazo, para toda a organização,” avalia Angélica Segli, responsável pelo Projeto.

Buscando avaliar o andamento das ações, o Projeto foi implantado, inicialmente, com uma fase piloto na qual a Engenharia Predial, representando a área de apoio, Faturamento representando a área administrativa e Bloco Cirúrgico representando a área assistencial foram selecionadas para encabeçarem a implantação do 5S. 

Segundo Asimar Cardoso, diretor administrativo do HU, o Faturamento tem perfil para o Projeto. “A escolha do setor se deu principalmente pelo histórico de comprometimento com os projetos desenvolvidos pelo hospital.”
Para a coordenadora de hotelaria, Daniele Rodrigues, a Engenharia Predial se apresentou como um setor promissor. “A equipe de manutenção tem o hábito de guardar individualmente peças, materiais e ferramentas sem previsão imediata de uso alegando que “um dia pode precisar”, dessa maneira vimos o setor como uma área propícia, uma vez que possuem criatividade e recursos de apoio que possibilitam melhorias e não dependem em demasiado de outros setores.”

Já Renata Gasparino, gerente assistencial, explica que o 5S veio em boa hora. “O bloco cirúrgico foi escolhido, pois estamos trabalhando na certificação da 3M e consideramos que o Projeto poderia, em muito, contribuir para que este objetivo seja alcançado.”

Finalizada essa primeira fase,  bons resultados puderam ser observados, como a alegria de ver e fazer acontecer dos colaboradores, melhora na circulação nos setores; coleguismo/ companheirismos entre os setores participantes, criatividade/reaproveitamento de materiais, implementação de novos processos, padronização de documentos (homologação), saúde e bem estar no local de trabalho e setorização.

“Vejo que todos nós, colaboradores, podemos e devemos ter boas práticas no nosso desenvolvimento profissional: ter vontade de aprender, praticar o autodesenvolvimento, promover a melhoria continua, ajudar aos outros, ser movidos a desafios – que é o que o Projeto 5S traz hoje aos setores e suas equipes, fazendo mais com menos, sendo sustentável, esses são alguns dos valores que buscamos repassar as equipes,” conclui Angélica.

Programa 5S – Surgiu no Japão, após a segunda guerra mundial e tem por objetivo tornar os processos de trabalho mais eficientes e melhorar o bem-estar dos trabalhadores. Contribui para o melhor aproveitamento de materiais, tempo e espaço. A denominação é uma referência aos cinco princípios a serem adotados: seiri (senso de utilização), seiton (senso de organização), seisou (senso de limpeza), seiketsu (senso de saúde ou melhoria contínua) e shitsuke (senso de autodisciplina).

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde