Profissionais do Hospital Metropolitano apresentam artigo em Fórum de Tecnologia Assistiva

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), participou do V Fórum de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social da Pessoa com Deficiência, cuja realização é do Núcleo de Desenvolvimento em Tecnologia Assistiva e Acessibilidade, da Universidade do Estado do Pará (UEPA), realizado na Estação das Docas, nos últimos dias 7 e 8/11. A organização estima que mais de mil estudantes e profissionais das áreas da Saúde, Engenharia e Educação participaram do evento.

Três artigos, elaborados pelas colaboradoras Ivana Corpes, Manuella Matos e Sandra Soares, todas terapeutas ocupacionais da unidade, foram apresentados. Os trabalhos foram intitulados: 'Uso de adaptações para atividades de alimentação por paciente tetraplégico durante a internação', 'Uma reflexão sobre oficina de Órteses em um hospital de Urgência e Emergência'' e 'Influência do uso de Órteses no restabelecimento funcional do paciente queimado'.

Para a terapeuta ocupacional do Hospital Metropolitano, Ivana Corpes, o trabalho englobando órteses beneficia o usuário do Sistema Único de Saúde. “Afinal, o paciente já sai com a tecnologia, que o hospital está proporcionando. Conseguimos fazer um tratamento inicial, inserir na sociedade e encaminhá-lo”, ponderou.

Já Manuella Matos ressaltou que o desenvolvimento do artigo teve como meta melhorar o desempenho funcional do paciente queimado. “Um dos trabalhos mostra a influência da órteses no Centro de Tratamento de Queimados. Concluímos que as órteses conseguiram melhorar a posição das mãos dos pacientes queimados, o que diminuí o tempo de internação e a própria reinternação. Atuamos em um ambiente rico para desenvolver o trabalho, tendo uma demanda considerável”, afirmou.  A estudante de Terapia Ocupacional da Universidade da Amazônia, Camila Alves, considerou que este artigo aponta uma área nova. “O processo de recuperar os movimentos é delicado e este trabalho trouxe uma nova estratégia, funcional e rápida.  O trabalho é maravilhoso, atuando no tratamento para a questão da cicatrização, a questão da reabilitação”.

O Hospital Metropolitano mantém em sua estrutura o Departamento de Ensino e Pesquisa, cuja função é formar profissionais para o Sistema Único de Saúde (SUS), criando um cenário vasto para estudos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of