Profissionais do Hospital 5 de Outubro recebem treinamento sobre coronavírus

Profissionais de diversas áreas da unidade receberam orientações da Vigilância em Saúde de Canaã dos Carajás. Na China, até o dia 2/3, foram confirmados 88.948 casos da doença, e no Brasil, dois casos

Na manhã desta terça-feira (3), os colaboradores do Hospital 5 de Outubro, gerenciado pela Pró-Saúde em Canaã dos Carajás, receberam orientações sobre como atender e o que fazer nos atendimentos de casos suspeitos de coronavírus.

O treinamento foi realizado pelo enfermeiro coordenador de Vigilância em Saúde do município, Douglas Costa, em parceria com o Serviço de Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do HCO. A ação teve como público alvo as áreas assistenciais do HCO, como enfermeiros, técnicos de enfermagem e equipe de apoio.

Douglas explicou que, com a chegada do Covid-19 no Brasil, emitiu-se um estado de alerta para as instituições de saúde. Assim, o governo, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA), definiu protocolos de atendimento e a Secretaria de Saúde do município fez o papel de disseminá-lo.

O profissional também ressaltou que o coronavírus causa doença similar a uma gripe e pode se espalhar de pessoa para pessoa. “Os principais sintomas são: febre, tosse, falta de ar, dor muscular, dor de cabeça e dor de garganta. Em casos mais graves pode levar a pneumonia, síndrome respiratória aguda grave e insuficiência respiratória”, esclareceu.

O enfermeiro ainda pontuou sobre a quantidade atualizada de casos, que até a última segunda-feira (2/3), já totalizava 88.948 casos confirmados e 2.915 óbitos na China. No Brasil, até o momento, há apenas dois casos confirmados.

Na ocasião também foi abordado o plano de contingência do município. A enfermeira do SCIH, Vitória Barros, enfatizou junto à equipe o papel do HCO, frente a algum caso de Covid-19: notificar o Ministério da Saúde, aplicar medidas de prevenção, coletar exames e comunicar a Vigilância Epidemiológica local.

Para o enfermeiro do HCO, Bruno Alves, as orientações recebidas foram esclarecedoras e trazem segurança e tranquilidade para atender possíveis casos na unidade. “Foi muito bom o treinamento. Eu tinha dúvidas quanto ao uso da máscara, que no caso, deve ser usada só pelo paciente. Outro ponto importante foi esclarecer sobre a zona de contágio, que é de um a dois metros”, comentou.

Hospital

O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela empresa Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D. A unidade hospitalar é gerenciada desde 2006 pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, e possui estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade e congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico em diversas especialidades.

Em fevereiro de 2019, a unidade foi certificada pelo Programa Nacional da Qualidade (PNQ), concedido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), que reconhece a qualidade e segurança da assistência.