Procedimento cardíaco pouco invasivo ajuda o pós-operatório de pacientes no Pará

Em pouco mais de seis meses, 13 pacientes do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), foram submetidos a um procedimento que facilita a recuperação de forma rápida – o que garante o recebimento de alta hospitalar para seguir mais rapidamente para casa. Trata-se da cirurgia de troca valvar aórtica com acesso minimamente invasivo que é um procedimento cardiovascular vantajoso se comparado ao método tradicional.

A valva aórtica é a estrutura do coração responsável pela passagem de sangue do ventrículo esquerdo para a aorta, a maior e mais importante artéria do sistema circulatório humano. Quando o órgão tem dificuldade de realizar a passagem de sangue, o paciente pode ser submetido à troca da valva.

O cirurgião cardíaco do HRBA, Renê Gonçalves, explica que o procedimento é pouco invasivo, favorecendo especialmente o pós-operatório. “Com a cirurgia, conseguimos melhorar principalmente a questão da dor, a perda sanguínea e a utilização de hemocomponentes”, aponta.

No lugar de fazer uma cirurgia com abertura da cavidade torácica, a equipe utiliza a esternotomia parcial, na qual há abertura mínima na altura do osso esterno. “É um acesso com menos da metade do acesso convencional para trocar a valva aórtica”, explica.

O resultado é uma recuperação mais célere, com o paciente tendo a oportunidade de voltar para casa em menor tempo que se fosse submetido ao método tradicional.

Atendimentos

Em 2017, a unidade gerenciada pela Pró-Saúde, realizou 4.627 procedimentos cirúrgicos. O número supera o dos anos anteriores e mostra a constante evolução na prestação de serviços da unidade à população dos 21 municípios da região. Em 2010, por exemplo, a unidade realizou 3.213 cirurgias. 

Comparando ao total de 2017, o número cresceu 44%. Além de aumentar o volume dos procedimentos realizados, o HRBA agregou mais serviços de alta complexidade, como transplantes renais, e iniciou os programas pilotos de cirurgias bariátricas e cardíacas.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Fundada em 1967, como Associação Monlevade de Serviços Sociais, em João Monlevade (MG), a Pró-Saúde é uma entidade sem fins lucrativos. Tem sob sua responsabilidade 2.068 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, além de reunir um dos maiores quadros de administradores hospitalares do Brasil, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma entidade filantrópica qualificada como Organização Social de Saúde (OSS) e oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor, permitindo que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros. A entidade faz a gestão de quatro Centros de Educação Infantil, em São Paulo, cidade em que também fica localizada a sua Sede Administrativa.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of