Home » Pró-Saúde apresenta ciclo de palestras com Cases sobre Gestão de UTIs Públicas do RJ

Pró-Saúde apresenta ciclo de palestras com Cases sobre Gestão de UTIs Públicas do RJ

Pela qualificação dos trabalhos desenvolvidos, a Pró-Saúde foi escolhida para apresentar os cases de gestão em UTIs dos hospitais estaduais administrados no RJ. Epimed Solucions realizou evento aberto e convidou os principais gestores do Brasil.

Na manhã de hoje, 01/07, gestores assistenciais das UTIs do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (IEC) e dos hospitais estaduais Carlos Chagas (HECC) e Getúlio Vargas (HEGV), administradas pela Pró-Saúde no Rio de Janeiro, apresentaram cases de sucesso na gestão das UTIs, utilizando dados do software Epimed Solutions, sistema que permite uma melhor gestão das informações clínicas contribuindo para uma melhor eficiência do atendimento hospitalar.

Sob o título “Gestão de UTIs Públicas Estaduais do RJ: um case de sucesso”, Ederlon Rezende, Diretor Médico de Terapia Intensiva ERRJ, abriu o evento contextualizando sobre as estratégias utilizadas nas mudanças de cultura dentro das UTIs e a maneira como incentivou os líderes dentro das unidades. “É preciso criar uma cultura na equipe de que os dados são fundamentais para mensurar resultados, e que só assim é possível transformar resultados em informações úteis para serem utilizadas de forma estratégica”, ressaltou. Ederlon também pontuou a importância da educação continuada. “A Pró-Saúde investiu pesado em treinamento. De agosto de 2013 a abril de 2014 realizamos vários cursos voltados para médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e nutricionistas. Muitos profissionais participaram de mais de um curso, com cerca de 600 profissionais treinados consolidando quase 30 mil horas/homem de treinamentos”, salientou.

O Diretor explicou ainda que quando você se propõe a promover uma melhoria de qualidade é essencial que exista uma boa ferramenta para registro das mudanças. “A importância deste evento é justamente mostrar o resultado do trabalho, com a premissa de colaborar para uma nova carga de energia positiva e manter os profissionais incentivados a manter a melhor qualidade possível”, disse ressaltando que “o desafio vai além de somente continuar com a ideia de criar novos leitos de UTIs, mas de fazer a melhor gestão dos já existentes”.

A Pró-Saúde executou todo o processo de gestão das UTIs de forma organizada e com diagnóstico da situação inicial, segundo o Diretor Médico ERRJ, César Bortoluzo. “Introduzimos conceitos reformando culturas e propiciando condições para o aperfeiçoamento técnico, especialmente um programa articulado de treinamento das equipes”, explicou o Diretor, ressaltando que foi através da contratação de uma ferramenta confiável, como o Epimed, para acompanhamento dos indicadores de resultados em tempo real, que a correção de rumos em cada unidade pôde ser executada com maior rapidez e eficiência.

O Diretor Geral da Epimed, Carlos Eduardo Reis, explica ter escolhido a Pró-Saúde para apresentar seus cases devido à qualificação e qualidade do trabalho desenvolvido. “As unidades da Pró-Saúde utilizam nosso sistema de forma plena, e apresentam resultados muito bons”, ressaltou.

Cases

O Coordenador Médico das UTIs do Hospital Estadual Carlos Chagas, Rodrigo Barros, iniciou sua apresentação com os resultados conquistados com a organização, treinamento das equipes e ajuda do software. Além disso, enfatizou que, “com a chegada da gestão Pró-Saúde foi possível trabalhar de forma mais efetiva em cada dado colhido”.

Sobre os resultados das UTIs do Hospital Estadual Getúlio Vargas, a Coordenadora de Terapia Intensiva, Giulliana Moralez, ressaltou que foi de extrema importância os treinamentos ministrados para a equipe. “As melhorias avaliadas por meio do Epimed só foram possível após incutir nas equipes a cultura da inserção de dados. Hoje todos sabem o quão fundamental e o quanto esses nos ajuda na busca de melhores resultados e na contenção de erros”, explicou.

O Coordenador Médico do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer, Marcio Ananias, também falou sobre a unidade e os resultados que, com auxilio da ferramenta, foi possível obter. “O IEC é uma unidade peculiar, que possui atendimento especializado e um parque tecnológico de última geração. Além disso é um centro formador, com cursos e residência em neurocirurgia. Sem dúvidas, o Epimed é de extrema importância para discussão de casos, que nos possibilita acesso imediato aos dados para análises e tomadas de decisão”, avaliou.

Finalizando o evento, César Bortoluzo fez uma análise global e assistencial dos resultados de todas as UTIs apresentadas, além dos pontos a melhorar.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde