Pacientes participam de baile de Carnaval no Hospital Regional de Santarém

Dezenas de pacientes internados no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), participaram do “4° Grito de Carnaval” promovido pela Unidade. Durante quase duas horas, crianças e adultos se divertiram ao som de marchinhas carnavalescas. A programação ainda contou com concurso de fantasias e pinturas corporais.

Para Elisângela Ferreira, o baile de Carnaval fez muito bem à sua filha, de 8 anos, que está em tratamento de leucemia no hospital. “Foi muito bom poder vê-la feliz, alegre. É bom sair um pouco do leito, onde geralmente ela fica triste e trazer essa alegria para ela. Ela aproveitou bastante”, conta.

A programação é realizada com objetivo de amenizar a angústia e o sofrimento dos pacientes internados. “O momento de comemorar datas importantes é muito significativo para o ser humano, de forma geral, e quando está em situação de hospitalização, é ainda mais. Ele se encontra afastado de todas essas atividades especiais e isso torna a sua vivência mais frustrante. Então, programações integradoras e lúdicas ajudam na ressignificação desse contexto de hospitalização”, explica a terapeuta ocupacional Irmara Amaral.

Para ditar o ritmo da festa, um grupo convidado cantou as mais famosas marchinhas de Carnaval. Os músicos, que são de diferentes bandas, juntaram-se para proporcionar alegria aos pacientes. “A gente se sente muito feliz e se emociona também ao ver a alegria dessas pessoas que estão em tratamento. É muito bom realizar esse tipo de trabalho”, fala o músico Luiz Carlos.

O Grupo de Ações e Eventos de Valorização Humana (GAEVH) do HRBA tem a missão de desenvolver atividades hospitalares com foco na humanização. “Esse é um momento em que tentamos proporcionar alegria aos nossos pacientes, para que eles possam esquecer, mesmo que por um breve momento, a dor que estão sentindo. É muito gratificante para nós, colaboradores, ver a força que eles têm e isso nos motiva a continuar trabalhando cada vez melhor”, afirma Rose Batista, presidente do GAEVH.

E todo o esforço vale a pena. É o que diz Alciane Diniz, que acompanha a filha de 3 anos. A menina passou por um procedimento cirúrgico no hospital. “Eu achei muito legal porque as crianças estão passando por um momento difícil, né? Então é uma forma de tirar desse momento e proporcionar mais alegria a elas. Toda a equipe do hospital está de parabéns, foi um momento maravilhoso”, agradece.

Especializado em alta e média complexidades, o HRBA atende aos casos mais difíceis. E, por isso, tem como missão oferecer um atendimento seguro, humanizado e de qualidade. “Essas ações deixam na mente dos pacientes que o hospital não é só coisa ruim. Deixa que podemos transformar isso aqui em saúde, em felicidade, onde eles podem sorrir e brincar. É o momento em que esquecem de tudo o que estão passando. É um momento mágico”, destaca a diretora Assistencial, Francilene Caldeira.

HRBA

O HRBA avança em serviços de saúde, com a implantação de programas de transplantes renais, cirurgias cardíacas e a consolidação do tratamento oncológico. A Unidade atende uma população estimada em mais de 1,1 milhão de pessoas, residentes em 21 municípios do Oeste do Pará. É gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).