Oncológico Infantil reforça importância da doação de sangue

A cada três meses, um dos compromissos da técnica de segurança no trabalho, Aline Moraes, é a doação de sangue. Colaboradora do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, ela é doadora há oito anos e conta que hoje tem novos motivos para continuar as doações.

“Comecei a doar para ajudar a minha mãe, depois o meu pai e não parei mais. Hoje percebo a importância da doação para quem precisa de sangue e, sempre que posso, levo alguém comigo”, conta Aline.

No mês em que campanhas como 'Junho Vermelho' e 'Dia Mundial do Doador de Sangue', celebrado nesta quinta-feira (14/6), buscam sensibilizar o público em geral para a necessidade de ampliar o número de doações voluntárias regulares, atitudes como as de Aline ganham ainda mais importância, como explica o técnico de laboratório no Oncológico Infantil, Valmir Lopes.

 'O sangue doado é fracionado e seus hemocomponentes hemácias, plasma, plaquetas e crioprecipitado podem ser usados em até quatro pacientes diferentes. Por isso, cada doação pode salvar quatro vidas”, explica o técnico.

Para aumentar o número de doadores voluntários junto à comunidade em geral, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo vem desenvolvendo, ao longo do ano, o projeto 'Doe – Quando Você Doa, a Brincadeira Continua’, com campanhas de doação internas e externas, além de palestras de sensibilização sobre o tema para colaboradores, usuários, acompanhantes e estudantes.

“Fazemos em média de 300 a 400 transfusões por mês, por isso nossa campanha precisa ser constante junto aos colaboradores, acompanhantes e à comunidade. Queremos aumentar o número de doadores e manter nossos estoques em níveis seguros”, explica a enfermeira Samia Medeiros, da Agência Transfusional do Oncológico Infantil.

Além das palestras e campanhas internas, a unidade, que é gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), tem mobilizado os colaboradores em caravanas para doação de sangue nas estações de coleta da Fundação Hemopa, e sempre conta com a doação voluntária de instituições parceiras do hospital.  

Parceria

Uma dessas instituições parceiras é a Comissão da Romaria das Crianças do Círio de Nazaré, que está mobilizando seus integrantes e a comunidade das paróquias para uma ação de doação, que será realizada no dia 30/6, no estacionamento da Fundação Hemopa, em Belém.

“Todos os meses levamos a imagem da Nossa Senhora de Nazaré até o hospital e sabemos como é importante a doação de sangue para quem está em tratamento. Por queremos levar o maior número possível de pessoas, explica Anselmo de Jesus Queiroz, o coordenador da Comissão  

Para doar sangue, é necessário comparecer ao Hemopa ou hemorredes com documento de identificação oficial original com foto, ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do responsável legal), pesar mais de 50 kg e estar bem de saúde. Homens podem doar com intervalo de dois meses e mulheres a cada três meses. Pessoas que tenham passado por cirurgia só podem doar após um ano.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of