Oncológico Infantil reforça empoderamento entre mulheres

Morando em Belém (PA) há quatro anos para acompanhar o tratamento que o filho faz contra o câncer infantojuvenil,  Lenilda do Nascimento percebeu que a vida que levava como dona de casa em Parauapebas não daria certo na capital. “Precisei buscar alternativas para me sustentar, pagar as contas de casa”, lembrou a mãe.

Os primeiros passos para a mudança na vida de Lenilda foram dados dentro do no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, com a participação nos programas que a unidade, gerenciada pela Pró-Saúde, desenvolve buscando o empoderamento de acompanhantes, usuárias e colaboradoras.

Lenilda é uma das mães que sempre participa do Canto da Empreendedora, feirinha mensal realizada dentro do hospital para estimular a geração de renda para as famílias. Famosa pelo sabor de suas comidas, ela resolveu se inspirar nas próprias clientes, as colaboradoras do hospital, e assumiu novos desafios para garantir o sustento da família, que aumentou no último ano. “Sempre conversei muito com as funcionárias daqui. Elas me incentivavam a buscar mais e agora estou fazendo um curso de manicure. Ainda não terminei, mas o que consigo com as primeiras clientes, tem ajudado nas contas da casa', disse ela. 

A história de Lenilda se confunde com a de muitas mulheres que estão no Oncológico Infantil para acompanhar os familiares em tratamento ou mesmo com a de mulheres que trabalham na unidade. Histórias de lutas, perdas e conquistas que foram compartilhadas em uma roda de conversa, realizada no hospital, durante a programação do Dia Internacional da Mulher.

Poder ouvir histórias de quem trabalha ao seu lado, foi um momento especial para a enfermeira Karla Luz, que chegou ao Oncológico Infantil há duas semanas e agora é uma das 375 mulheres entre os 498 colaboradores que trabalham na unidade. “Na correria que é o nosso dia a dia, a gente acaba perdendo esse hábito simples de sentar e conversar com quem está ao nosso lado aqui dentro. Descobrimos histórias semelhantes que, de alguma forma nos aproximam ainda mais”, contou a enfermeira. 

Para a diretora-geral do Oncológico Infantil, Alba Muniz, a programação deste ano trouxe ainda apresentações performáticas e maquiadoras voluntárias, fortalece os objetivos da unidade signatária do Pacto de Princípios de Empoderamento das Mulheres, iniciativa da ONU Mulheres para promover a igualdade de gêneros e o empoderamento feminino. “Aqui no Oncológico Infantil, vivemos em um universo com muito mais mulheres do que homens. São mais colaboradoras, mais mães fazendo o acompanhamento e precisamos discutir com mais profundidade os reais problemas dessas mulheres. Violência doméstica, dependência econômica, relações abusivas fazem parte da rotina de muitas mulheres. Encorajar e apoiar umas às outras faz parte do nosso dia a dia”, finalizou a diretora.

Pacto Global

Com mais de 150 signatários no Brasil, o Pacto de Princípios de Empoderamento das Mulheres é uma iniciativa da ONU Mulheres e do Pacto Global da ONU. Ao assinar o documento, o Hospital Oncológico Infantil se compromete a acompanhar o progresso da unidade em relação à promoção da igualdade de gênero, garantindo o tratamento justo de mulheres e homens no trabalho, mas promovendo a elas a capacitação para assumirem cargos de liderança, estimulando o empreendedorismo por meio de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of