Home » No dia do médico, profissionais do Oncológico Infantil ressaltam histórias de amizade e respeito
Dia do Médico

No dia do médico, profissionais do Oncológico Infantil ressaltam histórias de amizade e respeito

Um aspecto em comum na história de dois médicos paraenses que atuam no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, tem como ponto de partida o ambiente acadêmico. No Dia do Médico, comemorado nesta segunda-feira, 18, compartilhamos a experiência de uma relação profissional e de amizade construída com base na admiração mútua, que já dura mais de 30 anos, desde a época que frequentavam o curso de Medicina.

A pediatra Érika Figueiredo, de 63 anos, lembra que conheceu o clínico José Miguel Alves Júnior, de 53 anos, no sexto ano do curso de Medicina, quando ela era docente dele na Universidade do Estado do Pará (UEPA), e ele estagiava em Pediatria em um hospital da rede pública.

A médica recorda que José Miguel “sempre foi um aluno muito focado, estudioso e interessado. Criamos uma relação de amizade e acabei tendo a honra de ser chamada para ser a pediatra da família, pois assisti ao parto do nascimento dos filhos dele”.

Por um tempo, perderam o contato, mas em 2005 reencontram-se no ambiente profissional, em Belém. Ele foi chamado para implantar o Serviço de Clínica Médica e ela, para o de Clínica Pediátrica. “Foi um grande desafio que enfrentamos, mas deu muito certo”, lembra Érika.

Em 2015, o destino reservaria mais uma surpresa na vida dos dois médicos. Alves Júnior havia sido convidado para o cargo de diretor Técnico do Hospital Oncológico Infantil, assumindo a responsabilidade pelo corpo clínico do qual a pediatra Érika também fazia parte.

O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, unidade administrada pela entidade filantrópica Pró-Saúde, uma das maiores no país com o trabalho de inteligência em gestão hospitalar, tem no seu time de médicos 102 profissionais com diversas especialidades, como otorrinolaringologista, pediatra, oncologista pediátrico, intensivista, ortopedista, cirurgião plástico, cirurgião toráxico, médico do trabalho, médico da qualidade, infectologista, hematologista, nefrologista, dentre outros.

O diretor Técnico não esquece o momento do reencontro com sua professora no ambiente profissional. “A sensação foi de felicidade e conforto por saber que atuaria ao lado de uma excelente médica e professora, uma pediatra integral, com conhecimento vasto sobre pediatria e comprometida com aquilo que faz”, declarou.

O médico, especializado em Qualidade e Segurança do Paciente pelo Instituto Sírio-Libanês, define sua relação profissional com Érika. “Tenho profundo respeito pelo trabalho técnico que ela desempenha e construímos uma relação profissional que funciona muito bem”, conclui o médico.

Para Érika, o sentimento que prevalece no Dia do Médico é o de “gratidão e orgulho em poder atuar como médica da Qualidade na oncologia infantojuvenil. Sou grata ao apoio de todos os colegas e amigos do Oncológico Infantil, pois conseguimos atingir o patamar de excelência reconhecido nacionalmente. Deixo aqui o meu respeito a todos os médicos que diariamente se dedicam a salvar, acolher, cuidar, minimizar a dor das pessoas que passam pelo nosso caminho”, finaliza.

Ampliar fonte
Contraste
Voltar para o topo da página - Pró-Saúde