Mulheres são homenageadas em hospitais no sudeste do Pará

Para valorizar e homenagear as profissionais e usuárias pelo Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8/3, os Hospitais Yutaka Takeda (HYT), em Parauapebas, e 5 de Outubro (HCO), em Canaã dos Carajás, unidades privadas gerenciadas pela Pró-Saúde no sudeste do Pará, realizaram uma programação especial, nesta sexta-feira (6).

Contando com 220 mulheres em seu quadro de colaboradores, o HCO promoveu um café da manhã especial para as profissionais, com direito a uma poesia produzida pelo médico Wilmer Castilho, que também realizou a entrega de rosas vermelhas para as colaboradoras. Além disso, uma palestra sobre saúde da mulher, com foco nos cuidados diários e higiene íntima, foi ministrada pelo médico ginecologista, Antônio Carlos Bernardes. A ação ainda se estendeu para as usuárias, com a entrega de bombons de chocolate.

A assistente de qualidade do HCO, Dilene Soares, que trabalha no hospital desde a sua inauguração, se sentiu valorizada com a ação e recordou com muita satisfação sua trajetória de oportunidades na unidade. Dilene começou sua carreira como telefonista, depois atuou como técnica em Enfermagem e atualmente, é responsável pela gestão de documentos no Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP). “É uma satisfação trabalhar neste hospital, eu amo. Eles são uma família para mim”, disse a profissional.

Já no Hospital Yutaka Takeda, as homenagens também aconteceram com um café da manhã especial e a entrega de um brinde acompanhado de uma flor artesanal, entregue para as pacientes do serviço de ginecologia e colaboradoras da unidade. O HYT possui 248 mulheres em seu quadro de profissionais, que trabalham ativamente em diversas funções, como é o caso da Coordenadora de Facilites, Gildete Lopes Batista.

Hoje, orgulhosa da sua ascensão profissional, ela conta que nem sempre foi assim, já que antes de começar a trabalhar no HYT como auxiliar de enfermagem em 2002, precisou parar de trabalhar pois engravidou e teve que se dedicar ao cuidado do bebê. Ao retomar sua vida profissional, atuando no HYT, ela investiu na sua capacitação, com os cursos de técnico de Enfermagem e depois, Administração. “Era uma correria, trabalhava pela manhã, estudava à noite. Foi difícil, mas não desisti”, vibrou a Gildete que, após diversas promoções, ocupa agora o cargo de Coordenadora. “Eu sou apaixonada pela área de hotelaria hospitalar e quero me aperfeiçoar mais a cada dia. Já fiz vários cursos, leio livros relacionados a área e sempre procuro novidades na internet, pois tenho um sonho de ser reconhecida profissionalmente”, finalizou.

Sobre o Hospital 5 de Outubro

O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela empresa Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D. A unidade hospitalar é gerenciada desde 2006 pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, e possui estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade e congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico em diversas especialidades.

Em fevereiro de 2019, a unidade foi certificada pelo Programa Nacional da Qualidade (PNQ), concedido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), que reconhece a qualidade e segurança da assistência.

Sobre o Hospital Yutaka Takeda

O Hospital Yutaka Takeda foi construído pela Vale em 1986 e é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde 1997.

A unidade possui importantes certificações, a de Hospital Acreditado em Excelência – Nível 3, reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada. E foi o primeiro Hospital no Brasil certificado pelo Programa de Qualidade (PNQ) do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que reconhece a qualidade da assistência da instituição.

Entre as conquistas de destaque da unidade também está o selo “Green Kitchen”, concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam); e o recebimento de placa de reconhecimento pela participação no Desafio Resíduo, da Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis (_Global Green and Healthy Hospitals – GGHH_).