Ministério da Saúde avalia atendimento a gestantes no Hospital Regional de Marabá

O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá (PA), participou da avaliação nacional do Ministério da Saúde sobre a implantação de boas práticas na atenção ao parto e nascimento nas unidades de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Até o final do ano, 633 estabelecimentos passarão pela análise da instituição. Desse total, 268 estão localizados nas regiões Norte e Nordeste. 

Cada avaliador passa, em média, cinco dias na unidade para verificar estrutura, equipamentos, fluxos de atendimento e percepção dos usuários sobre os serviços oferecidos. A análise é feita com parâmetros da Rede Cegonha, estratégia do governo federal para estruturar e organizar a atenção à saúde materno-infantil no País. 

No HRSP – unidade pública gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) – a visita foi realizada na semana passada pela representante do Ministério da Saúde, Sílvia Amorim, e pela enfermeira da Divisão Técnica da Saúde da Mulher do 11º Centro Regional de Saúde, Analécia da Silva. As informações reunidas na unidade serão avaliadas pelo órgão federal e, posteriormente, repassadas ao Governo do Estado.

Alto risco

Referência para 22 municípios paraenses, o Hospital Regional de Marabá é a única unidade da região a disponibilizar atendimento em Obstetrícia de Alto Risco pelo SUS. Partos desse tipo são realizados pela unidade desde maio de 2014, o que já beneficiou mais de 180 mulheres de municípios diversos. Se o risco é diagnosticado durante a gravidez, essas pacientes são atendidas na instituição, mediante regulação pelo 11º Centro Regional de Saúde. 

Segundo o diretor-geral do HRSP, Valdemir Girato, a implantação do serviço é um avanço na saúde da região. ''Em 2014, a região não oferecia esse tipo de atendimento. Dessa forma, o Governo do Estado o disponibilizou na unidade, que já era referência em média e alta complexidades. Isso foi um ganho muito grande para o sudeste paraense, pois contribuiu, e muito, para reduzir a mortalidade em casos de gestação de alto risco. Aqui, caso haja complicações no parto, tanto a mãe quanto a criança têm suporte de Unidade de Terapia Intensiva'', comentou o administrador.

Teste do Pezinho

Em relação à atenção à saúde da criança, o HRSP conta em sua estrutura com uma Unidade de Terapia Intensiva neonatal, com nove leitos, e ainda dispõe de serviços como o Teste do Pezinho.  

O procedimento é fruto de uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Marabá. A coleta é feita às terças-feiras, por servidores municipais, beneficiando recém-nascidos internados na UTI neonatal. Nos primeiros quatro meses, o serviço já atendeu 17 crianças. 

O exame ajuda a diagnosticar doenças que comprometem o desenvolvimento físico e mental do indivíduo, como a fenilcetonúria, o hipotireoidismo congênito, a fibrose cística e a anemia falciforme.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of