Luz ultravioleta auxilia nas ações de higiene no Hospital Oncológico Infantil

Maçanetas de portas, encosto da cama, televisão e todo local que as mãos possam tocar, virou o alvo das equipes de Limpeza e de Controle de Infeção, do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém (PA). São esses, os principais pontos em que bactérias e micro-organismos podem se acumular e se tornarem causadores de infecções aos pacientes.

Para afastar esse risco, a unidade gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, após a limpeza dos leitos de internação, utiliza uma técnica que quando aplicado um gel simulador de bactérias em pontos específicos identifica a eficácia da limpeza com luz ultravioleta. 

Além de um ambiente mais higienizado, com este procedimento foi possível transformar atividades diárias de limpeza em dados estatísticos. “Com esse processo de validação da limpeza, estamos mensurando o resultado do nosso serviço e os pontos que podemos melhorar”, explica Patrícia Quaresma, coordenadora do Serviço de Hotelaria e Limpeza (SHL), do Oncológico Infantil. 

Para ela, além de um ambiente mais seguro e higienizado, o processo realizado em parceria com o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), da unidade, fez com o que os colaboradores se dedicassem mais em busca de melhores resultados. “Eles passaram a entender mais a importância do trabalho deles para a saúde do paciente”, acrescenta a coordenadora. 

Essa dedicação ao trabalho e melhoria dos resultados também foi percebida pela equipe do SCIH, que é a responsável pelas avaliações surpresa após a limpeza dos leitos. “Quando passamos a apresentar os resultados para a equipe, percebemos um aumento na dedicação e, consequentemente, na conscientização dos colaboradores em relação à segurança do paciente”, destaca a enfermeira Adrielle Monteiro, do SCIH. 

A prevenção e o controle de infecção em os hospitais do Brasil também são alvo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que recentemente lançou uma revisão do Guia de Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde. O documento é umas das bases para as ações de sensibilização de colaboradores e visitantes do Hospital Oncológico Infantil.

Com os melhores desempenhos entre os colaboradores do SHL, nos últimos seis meses, as colaboradoras Silvia Matos e Laudiceia Silva, reforçaram a importância da avaliação com a luz ultravioleta para o desenvolvimento da equipe. “Melhoramos nossos resultados porque ficamos atentas às orientações sempre que tem uma validação e porque sabemos a importância desse trabalho para a segurança do paciente”, explica Silvia.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of