Hospital Yutaka Takeda reforça orientações de prevenção a flebites

Um paciente internado pode contar com um acesso venoso para a administração de medicações, dependendo do tipo de tratamento. Para reforçar as técnicas de infusões seguras e efetivas de medicamentos, a equipe Assistencial do Hospital Yutaka Takeda (HYT), gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, em Parauapebas (PA), recebeu orientações sobre a aplicação de terapia intravenosa.

Se o procedimento não for conduzido de forma correta, pode gerar complicações ao paciente. Um caso é ocasionar a flebites, que é uma inflamação aguda de uma veia, o que causa dor, rubor, calor, edema e tumefação. 

De acordo com a enfermeira do HYT, Priscila Rodovalho, existem os tipos de flebite que são mecânica, química e infecciosa. Além das medidas de prevenção, ela reforça que os fatores de riscos são o tempo de permanência do cateter, habilidade do profissional de saúde na inserção, localização e cuidados posteriores com o cateter e oclusão do local puncionado. 

Priscila, que também é membro da Comissão de Ética de Enfermagem do Hospital, explicou que a iniciativa é para reforçar entre a equipe Assistencial as medidas preventivas para evitar a inflamação. “Higienização das mãos, calçar as luvas de procedimentos, escolha do sítio, uso do torniquete ou garrote, preparo da pele com álcool, troca do acesso e linha venosa, manutenção do sistema de infusão, sinalização e a prevenção de contaminação do sistema, que são os cuidados essenciais para minimizarmos os riscos”, explica a profissional.

“O treinamento foi de fundamental importância, porque garante a segurança do paciente, propicia a atualização do conhecimento e traz segurança no momento de realizar corretamente os procedimentos”, declarou a técnica em Enfermagem, Heloísa Lima, sobre a capacitação. Outra colaboradora que ficou satisfeita com as orientações foi a técnica em Enfermagem, Pehatriny Sousa. “Essa ação foi muito importante, pois alertou para que não tenham incidentes na nossa Unidade”, comentou.

Qualidade e segurança

Tendo como diferencial, um Núcleo da Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP) atuante e uma equipe Multiprofissional composta por médico, fisioterapeuta, enfermeiro, nutricionista, assistente social, psicólogo e farmacêutico, o HYT possui sete Protocolos de Segurança do Paciente. São eles: Identificação do Paciente, Comunicação Segura, Segurança nos Medicamentos, Cirurgia Segura/ Parto Seguro, Higienização das Mãos, Prevenção de Quedas e Prevenção de Lesão de Pele, além de protocolos clínicos e assistenciais que ajudam a promover a segurança do paciente e contribuem para a recuperação mais rápida dos mesmos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of