Hospital Yutaka Takeda alerta para os cuidados com as doenças não relacionadas com a Covid-19

Em tempos de pandemia não se pode deixar de lado a prevenção e o tratamento de outras doenças. Roberta Pinheiro, diretora técnica e médica do corpo clínico do Hospital Yutaka Takeda (HYT), destaca que em algumas situações, ficar em casa pode ser um risco maior para saúde, do que sair para buscar um atendimento ou até mesmo realizar um tratamento.

A profissional do HYT, gerenciado pela Pró-Saúde em Parauapebas, relata que algumas doenças não podem esperar a pandemia passar, e procurar um serviço de saúde com atendimento seguro é a sempre melhor escolha. Ela cita alguns exemplos que merecem atenção, como os casos de infarto, picos hipertensivos, acidente vascular cerebral (AVC), alterações da glicemia para pacientes diabéticos, dores abdominais e até casos de fraturas. “A pessoa pode perder a chance de ser tratada no início do quadro, o que pode causar o aumento dos riscos de complicações severas”, disse.

Roberta ainda pontuo como exemplo sinais e sintomas de algumas doenças que ao serem identificados, a pessoa precisa procurar o serviço de saúde. Confira abaixo:

– Infarto: dor no peito de início súbito, falta de ar iniciada subitamente, sensação de coração acelerado ou fora de ritmo.

– Acidente Vascular Cerebral (AVC): perda de força, formigamento em um dos lados do corpo, boca torta, confusão mental que aconteça de forma súbita, crise convulsiva.

– Glicemia alterada (diabetes): glicemia de jejum >250 mg/dL, hemoglobina glicada > 9%, urinando em excesso especialmente associado a perda de peso involuntária, ocorrência frequente de hipoglicemias ou episódio de hipoglicemia grave (glicemia < 60 mg/dL).

– Apendicite: dor abdominal persistente ou recorrente, dor abdominal súbita e de forte intensidade, distensão abdominal com interrupção da eliminação de gases/fezes.

“Notamos que as pessoas estão com receio de ir ao Pronto Atendimento por medo de contrair o novo coronavírus e deixam de procurar ajuda médica, em situações que normalmente procurariam. Aqui mesmo em nossa unidade recebemos um paciente com história de trauma no pé ocasionando um ferimento. Achou que não havia gravidade na lesão e não procurou avaliação médica. Com o aumento da dor e hematoma no local resolveu procurar socorro. Durante a avaliação, foi percebido uma fratura exposta no local, sendo rapidamente encaminhada para o Centro Cirúrgico para limpeza do ferimento e estabilização da fratura. A demora em procurar atendimento por medo de vir ao hospital, fez aumentar o seu risco de infecção na lesão”, relatou.

Segurança nos atendimentos

Para prestar um atendimento seguro aos seus usuários, o Hospital Yutaka Takeda, dispõe de dois ambientes diferentes para o atendimento no serviço de urgência e emergência; um especifico para pacientes com sintomas gripais e outro para os atendimentos gerais, não relacionados à Covid-19. Entre as outras medidas de segurança implantadas está a oferta de álcool em gel espalhados por toda a unidade, a recomendação do uso de máscaras e do distanciamento social dentro de todo o hospital.

O Hospital Yutaka Takeda possui importantes certificações que demonstram a preocupação da Unidade com a qualidade e segurança no atendimento. O hospital é certificado com a ONA 3 – Acreditado com Excelência, reconhecimento máximo concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada. O hospital também foi a primeira unidade de saúde no Brasil certificada pelo Programa Nacional de Qualidade (PNQ), do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que reconhece a qualidade da assistência da instituição. Alem de outras certificações como o Green Kichen e o Selo de Hospital Saudável.

Ampliar fonte
Contraste