Hospital Regional do Baixo Amazonas é reconhecido entre os melhores do País pelo 6º ano consecutivo

Após um ano desafiador e de enfrentamento à pandemia da Covid-19, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, acaba de conquistar a renovação da certificação nacional de excelência em seus atendimentos. Com atendimento 100% SUS (Sistema Único de Saúde), a unidade faz parte de um seleto grupo no Brasil – há seis anos consecutivos – que detém o certificado ONA 3 Acreditado com Excelência.

Concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o título é conferido ao hospital após avaliação de minuciosos processos internos. Além de requisitos assistenciais e de segurança, a organização também avalia a atuação da gestão hospitalar na saúde dos pacientes.

A avaliação no HRBA foi realizada nos dias 25, 26 e 27 de janeiro, pelo Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde (IBES), associada à ONA.

Ao todo, foram auditados mais de dois mil requisitos internos do hospital, que confirmaram novamente o certificado ONA 3 Acreditado com Excelência. Com o título, o Hospital Regional do Baixo Amazonas permanece entre as melhores unidades de saúde do país.

Pertencente ao Governo do Pará, sendo gerenciado pela Pró-Saúde desde 2008, o HRBA busca aprimorar seus ciclos de maturidade institucional no atendimento aos usuários do SUS.

Desde março de 2020, a unidade é referência para o tratamento da Covid-19 na região Oeste do Pará. Já foram realizados mais de dois mil atendimentos relacionados aos casos suspeitos ou confirmados da doença.

A certificação pela ONA foi concedida pela primeira vez ao Regional do Baixo Amazonas em 2015. De maneira periódica, a ONA realiza auditorias anuais nas unidades de saúde com o intuito de obter um diagnóstico objetivo do desempenho de processos e atendimento de requisitos, com foco na qualidade efetiva dos serviços prestados, cumprimentos à legislação e gestão integrada.

“Entre as nossas diretrizes, alinhado com a missão assistencial da Pró-Saúde, temos como objetivo a evolução constante dos nossos processos. O gerenciamento integrado, participação dos colaboradores e rotinas de trabalho adequados se tornam fundamentais no alcance dos resultados que buscamos continuamente”, ressalta Hebert Moreschi, diretor Hospitalar do HRBA.

Projetos assistenciais e de humanização

Referência para uma população de 30 municípios, somando ao todo mais de 1 milhão de habitantes, o Regional do Baixo Amazonas vem desenvolvendo diversas ações voltadas à pandemia.

O hospital lançou um projeto inédito de assistência oncológica aos pacientes em domicílio. O “HRBA Na Sua Casa” proporcionou mais conforto aos usuários que fazem tratamento contra o câncer, diminuindo o risco de infecções e auxiliando na gestão de leitos no pronto atendimento.

A unidade também tem como destaque a realização de visitas virtuais dos familiares aos pacientes em isolamento, além do corredor de palmas para os recuperados do novo coronavírus.

Com o projeto “Espalhe o Bem”, mensagens de otimismo são divulgadas pela rádio hospitalar interna aos profissionais da linha de frente no enfretamento à Covid-19.

“Essas iniciativas também fazem parte da avaliação feita pela ONA, além das ações do HRBA na comunidade, responsabilidade ambiental e humanização no enfrentamento à pandemia”, detalha Deusilene Pontes, gerente do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente.

Outro ponto positivo foi a implantação do Laboratório de Biologia Molecular (Labimol), inaugurado em julho do ano passado. O laboratório contribuiu para a realização do teste RT-PCR para identificação dos casos de coronavírus na região.

A iniciativa foi conduzida pelo Governo de Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), Secretaria Regional de Governo do Oeste do Pará, Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), Pró-Saúde e Ministério Público do Trabalho (MPT).

O Labimol permaneceu no HRBA até o início de janeiro de 2021. Atualmente, o laboratório está sob responsabilidade da Ufopa e localizado nas dependências da universidade.

Certificações

A metodologia da ONA acredita as unidades de saúde em três diferentes níveis de abrangência: ONA 1 – Acreditado; ONA 2 – Acreditado Pleno e ONA 3 – Acreditado com Excelência.

A acreditação do HRBA iniciou em 2012, quando conquistou a certificação ONA 1 Acreditado. Em outubro de 2013, apresentou um significativo crescimento e evolução de serviços, conquistando a ONA 2 Acreditado Pleno. No ano de 2015, se tornou o primeiro hospital público da região Norte a obter a avaliação máxima, ONA 3 Acreditado com Excelência.

A unidade já conquistou a recertificação Acreditado com Excelência em 2018 e, desde então, passa por auditorias periódicas e recertificações que atestam a qualidade assistencial do HRBA.

“Um hospital certificado proporciona benefícios inteiramente à população. Essa certificação demonstra o comprometimento da gestão e de cada colaborador em garantir um atendimento de qualidade, seguro, resolutivo e humano”, ressalta Hebert.

Outras unidades gerenciadas pela Pró-Saúde no Pará também já conquistaram as certificações pela ONA. São elas: Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo (ONA 3), Hospital Público Estadual Galileu (ONA 3), ambos em Belém, Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (ONA 2), em Ananindeua, Hospital Regional Público da Transamazônica (ONA 3), em Altamira, e o Hospital Yutaka Takeda (ONA 3), em Parauapebas.

Atendimentos em 2020

Reconhecido entre os melhores hospitais públicos do Brasil e referência em áreas como oncologia, neurocirurgia e ortopedia, o HRBA realizou 917.262 mil atendimentos no ano passado – foram 3,8 mil a mais na comparação com o ano de 2019.

O Regional do Baixo Amazonas é referência no Norte do Brasil para o tratamento contra o câncer. Também é referência no ensino e pesquisa, sendo credenciado pelos Ministérios da Saúde e da Educação, como Hospital de Ensino.

Ampliar fonte
Contraste