Hospital Regional do Baixo Amazonas conquista economia de 2,9 milhões em recursos com gestão de medicamentos durante a pandemia

Farmácia

A partir do dia 18/1, a unidade participa da Semana de Farmácia promovida pela Pró-Saúde, onde irá apresentar os resultados obtidos na gestão de medicamentos durante a pandemia

Em 2020, com a chegada da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), as instituições de saúde pública de todo o País iniciaram uma corrida para garantir o abastecimento de suas unidades com medicamentos, equipamentos e outros insumos hospitalares para atender a população.

Segundo dados do Índice de Preços de Medicamentos para Hospitais (IPM-H), entre março e julho do ano passado, o preço dos medicamentos hospitalares cresceu 16,44%.

Apesar da pandemia e de seus novos desafios, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, gerenciado pela Pró-Saúde, conquistou uma economia de R$ 2,9 milhões em 2020.

Esse trabalho de otimização de recursos foi realizado por meio da farmacoeconomia: estudos voltados para a gestão dos medicamentos, reduzindo gastos financeiros, mas sem prejuízo ao tratamento dos pacientes.

Ações de gestão em medicamentos

No Hospital Regional do Baixo Amazonas, unidade do Governo Pará, atualmente as seguintes ações são realizadas:

– Agendamento inteligente de medicação: A ação desenvolvida no HRBA atua no compartilhamento de doses complementares durante o tratamento por meio da quimioterapia. Desse modo, permite que dois pacientes, que tenham o mesmo protocolo de tratamento, recebam a medicação no mesmo dia, evitando desperdícios;

– Intervenções farmacêuticas: Substituição de medicamentos de mesma ação, mas com custo menores, ou via de administração diferente (oral ou injetáveis);

– Gerenciamento e intervenção no uso de antimicrobianos: Com base no programa stewardship, a ação consiste no uso racional de medicamentos antibióticos combatendo o desenvolvimento de bactérias multirresistentes;

– Desospitalização pela intervenção farmacêutica: O paciente pode continuar seu tratamento em casa, oportuno em época de pandemia.

3ª Semana de Farmácia Hospitalar

Entre os dias 18 e 22 de janeiro, o HRBA irá participar da 3ª Semana de Farmácia Hospitalar da Pró-Saúde. O evento, que neste ano traz o tema “Reinvenção em Tempos de Pandemia”, é realizado
na semana em que é celebrado o Dia Nacional do Farmacêutico (20/1).

Além de valorizar o papel destes profissionais no enfrentamento da doença, o evento também busca compartilhar as experiências vividas neste período pelos colaboradores, que atuam em cerca de 30 unidades gerenciadas pela instituição em todo o país.

“Não deixamos os processos se perderem durante a pandemia. Foi um grande desafio manter a substituição terapêutica de medicamentos, num cenário onde a inflação deixou os medicamentos mais caros”, explica Sândrea Queiroz, gerente de Farmácia do HRBA.

Referência de atendimento nas regiões do Xingu e Baixo Amazonas, o HRBA iniciou a aplicação da farmacoeconomia na unidade em 2017. Desde então, o hospital já conquistou uma economia total de R$ 4,9 milhões.

A aplicação do método afeta diretamente os usuários, pois com a otimização dos recursos, é possível adquirir mais medicamentos para beneficiar mais pacientes, sem colocar em risco a qualidade do atendimento.

Mantido pelo Governo do Pará, o Hospital Regional do Baixo Amazonas atende uma população estimada em mais de 1,3 milhão de pessoas, residentes em 30 municípios do oeste do Estado.

Para Hebert Moreschi, diretor Hospitalar, os resultados na utilização da farmacoeconomia demonstram a evolução do HRBA mesmo diante de um cenário desafiador.

“A atuação dos nossos profissionais e a percepção das oportunidades de melhoria, durante uma pandemia, faz com que nosso hospital avance a cada dia. São recursos economizados que poderão ser revertidos em mais assistência de qualidade e segura à população”, afirmou.

 

Ampliar fonte
Contraste