Hospital Regional de Santarém completa abertura de 30 novos leitos de UTI Adulto para atendimento da covid-19

Últimos equipamentos foram enviados pelo Governo do Pará nesta segunda-feira (8/6)

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, recebeu do Governo do Estado do Pará seis respiradores e seis monitores cardíacos na última segunda-feira, 8/6. Com os equipamentos, o HRBA alcançou a abertura de 30 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Adulto. Os investimentos fazem parte da ampliação de leitos de UTI para atendimento aos casos do novo coronavírus (covid-19), anunciados pelo Governador.

A Unidade, gerenciada pela Pró-Saúde, é referência no tratamento de casos de Covid-19. Ao todo, possui 153 leitos e, com as adequações feitas, conta agora com 52 leitos exclusivos para atendimento dos casos relacionados a doença, sendo: 45 leitos de UTI Adulto, 3 leitos de UTI Neonatal e 4 leitos de UTI Pediátrica.

Para Hebert Moreschi, diretor Hospitalar do HRBA, os investimentos em equipamentos são primordiais para alcançar resultados positivos no enfrentamento da pandemia. “É mais um grande passo no enfrentando da covid-19 aqui em nossa região, começamos com a abertura de dois novos leitos, e fomos nos adequando gradativamente com o apoio do Governo. Hoje alcançamos nosso objetivo, que era a ativação de 30 novos leitos. Com isso, podemos receber mais pacientes que são referenciados pela UPA, Hospital de Campanha e de hospitais dos 30 municípios das regiões do Oeste do Pará, Baixo Amazonas e Xingu, para os quais somos referência”, explica.

O secretário Regional do Governo do Pará, Henderson Pinto, reforçou a importância dos investimentos do Governo do Estado na assistência em saúde à população. “Com estes investimentos teremos a oportunidade de reduzir as filas, possibilitando o salvamento de mais vidas da população. Além disso, temos o reforço das aeronaves do Serviço Aeromédico, que transfere para Santarém, pacientes de outras cidades da região que precisam de atendimento de urgência”, diz.

Moreschi ressaltou que apesar da abertura de mais leitos, as ações contra a Covid-19 são uma responsabilidade dividida. “A população precisa cumprir as regras dos órgãos de saúde para que esses leitos não precisem ser usados. O melhor caminho é a prevenção”, reforça.

69 pacientes recuperados

Até a manhã desta quarta-feira (10/6), o HRBA, considerado um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil, e referência para uma população estimada em mais de 1,3 milhão de pessoas, já alcançou a marca de 69 pacientes recuperados após internação relacionada ao novo coronavírus. A unidade é referência para atendimentos a casos graves da doença.

Desde o início de fevereiro, quando o assunto começou a tomar relevância no País e, após ser escolhido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) e Ministério da Saúde como unidade de referência para atendimentos de Covid-19, o Hospital Regional criou o Comitê de Crise do Coronavírus e adotou uma série de precauções necessárias antecipadamente. No dia 7 de fevereiro, realizou o primeiro treinamento com a equipe assistencial, simulando a chegada de paciente com suspeita de infecção grave. Com capacitações contínuas, o hospital já realizou 25 treinamentos relacionados à doença, alcançando um total de 1.486 colaboradores treinados.

O Regional já realizou a instalação de tendas ao ar livre no jardim do hospital, para evitar aglomerações nas recepções do ambulatório de consultas, ambulatório oncológico, acolhimento e na hemodiálise; instalou nove pias externas, para estimular usuários à importante tarefa de higienizar as mãos corretamente, antes de entrar no hospital; espalhou dispensadores de álcool em gel por pontos estratégicos da unidade; readequou toda a estrutura do 4º andar, transformando leitos clínicos em leitos de UTI e está em fase de implantação do Laboratório de Biologia Molecular (Labimol) para realização de testes do novo coronavírus (covid-19), que hoje, são realizados somente em Belém.

Ampliar fonte
Contraste