Hospital Oncológico Infantil oferece acesso gratuito à internet

Projeto Conect@r do hospital leva wi-fi para pacientes e acompanhantes

O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, unidade pública gerenciada pela Pró-Saúde em Belém, lançou um projeto pioneiro na região, que leva acesso gratuito à internet aos pacientes e acompanhantes nas unidades de internação e ambulatórios.

O Conect@r, como foi batizado, começou a ser implantado no mês de março e está em pleno funcionamento. A iniciativa é essencial neste momento de isolamento social, proporcionando um meio de comunicação e entretenimento com acesso gratuito para todos os pacientes e acompanhantes dentro da unidade.

O Hospital Oncológico Infantil é referência para o atendimento de crianças e adolescentes com câncer nas regiões Norte e Nordeste e, desde a sua inauguração em 2015, já realizou mais de um milhão de atendimentos de oncologia pediátrica.

Atualmente, cerca de 900 crianças e adolescentes estão em tratamento no Hospital Oncológico Infantil, unidade do governo do Estado do Pará que presta atendimento 100% gratuito. Para conhecer mais sobre a história destes pequenos guerreiros e do trabalho desenvolvido pela unidade, assista ao vídeo aqui.

Projeto Conect@r

Diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), e o aumento de casos de sarampo na região de Belém, foram necessárias algumas medidas de isolamento dos pacientes em tratamento contra o câncer na unidade, crianças imunodeprimidas e, por isso, com maior risco de complicações.

Pensando no perfil do Oncológico Infantil, que atende crianças e adolescentes, por longos períodos de internação e por vezes em isolamento, o Escritório de Experiência do Paciente da unidade sempre está em busca de implantar projetos que possam minimizar os impactos desse processo.

“O Conect@r tem como objetivo reestabelecer, por meio das redes sociais e aplicativos, a comunicação dos usuários com seus familiares e amigos, que foi prejudicada pelo tratamento e hospitalização”, explica Viviane Lesses, gerente de Qualidade do Oncológico Infantil.

O projeto também visa fornecer acesso à informação, empoderar os pacientes e seus familiares sobre o tratamento, minimizar os efeitos da hospitalização e proporcionar bem-estar aos usuários, além de auxiliar na recuperação terapêutica.

“O acesso é restrito a conteúdos permitidos pela área de Tecnologia da Informação da unidade e há controle de horário: O 1º e 2º andar, onde as crianças ficam internadas, têm acesso liberado à rede das 8h às 21h, e o 3º andar, onde ficam os adolescentes, o horário de encerramento é um pouco mais tarde, às 23h”. Este controle é importante para manter a boa rotina de sono de todos”, complementa Jozadaque Sousa, supervisor de TI e um dos idealizadores do projeto.

No ano passado, a unidade se tornou o primeiro na rede pública de saúde do País, com atendimento dedicado a crianças e adolescentes com câncer, a conquistar a certificação ONA 3 Acreditado com Excelência. Concedido pela Organização Nacional de Acreditação, uma das mais respeitadas entidades avaliadoras dos serviços de saúde do país, este é um reconhecimento ao padrão de qualidade e segurança em saúde da unidade.

Ampliar fonte
Contraste