Hospital Oncológico Infantil divulga planejamento estratégico e ações de melhorias até 2020

O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, gerenciado pela Pró-Saúde, em Belém (PA), divulgou o seu planejamento estratégico para os próximos meses até o final de 2020: se tornar cada vez mais um serviço de excelência e referência no tratamento oncológico infanto-juvenil no Brasil.

O desafio foi lançado após a revisão do Planejamento Estratégico da unidade, referência no tratamento especializado do câncer para crianças e adolescentes do Pará e de alguns estados vizinhos das regiões Norte e Nordeste, com números crescentes de atendimentos e de novos casos diagnosticados.

“São poucos os centros especializados que se dedicam exclusivamente ao diagnóstico e tratamento do câncer em crianças e adolescentes no país. Esse novo desafio nos traz a responsabilidade de ampliarmos os investimentos em melhorias para a assistência, no desenvolvimento dos nossos profissionais e na troca de experiências com os principais especialistas em oncologia pediátrica e gestão hospitalar no país”, explica Alba Muniz, diretora do hospital.

Umas das estratégias adotadas pela Unidade é o desenvolvimento dos profissionais com ações de treinamentos voltadas para a gestão estratégica, redução racional de custos, fortalecimento das relações interpessoais e desenvolvimento de habilidades individuais. Com uma programação anual de atividades educacionais, o Hospital Oncológico Infantil completou o primeiro semestre do ano com mais de 1.500 horas de treinamento.

“O desenvolvimento das equipes melhora o ambiente de trabalho e consequentemente o atendimento ao paciente”, ressalta Josieli Pinheiro, diretora assistencial do hospital.

No mês de junho, foram cerca de 380 horas dedicadas aos treinamentos na unidade. Entre eles, as oficinas de Desdobramento do Planejamento Estratégico; Desenvolvimento de Líderes Coaching; Competências e de Custos. Para Débora Louzeiro, psicóloga organizacional, as atividades fortalecem ainda mais o aprendizado. “Para essas ações, optamos por usar outras metodologias de ensino, já que são temas importantes e que precisam ser bem compreendidos entre todos os colaboradores”, destaca.

Foi o caso da Oficina de Custos, que transformou as obrigatoriedades diárias de pagamentos tributários, trabalhistas, medicamentos entre outros, comuns na rotina hospitalar, em um jogo de tabuleiro em que a responsabilidade dos ‘gastos’ do hospital era dos participantes da oficina. A enfermeira Karla Luz foi uma das participantes e gostou da ação. “Foi excelente! A ideia do jogo nos permitiu elaborar argumentos, experimentar, praticar e entender o papel de cada setor dentro da gestão de custos do Hospital”, diz.

 

Retorno ao paciente

Maiara Araújo é mãe do jovem Marcus Henrick, de 12 anos. Em tratamento há dois anos contra uma leucemia, hoje eles celebram os bons resultados das quimioterapias com a doença sob controle. Depois de inúmeras internações, a mãe lembra o quanto o conhecimento das equipes foi importante para dar segurança a ela e ao filho. “A gente vê essa preocupação do Hospital de preparar as pessoas. Quando chegue aqui era tudo novo. Perguntava sempre que via algo diferente ser feito no meu filho e sempre tinha alguém para explicar. Isso mostra que eles têm conhecimento, mas é importante que estejam sempre aprendendo mais”, conta.

 

Sobre o Hospital

Administrado pela Pró-Saúde, por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo é referência para diagnóstico e tratamento especializado do câncer infantojuvenil. Com atendimento público exclusivo para a oncologia pediátrica, a unidade conta com 89 leitos de internação, sendo 10 destinados à Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Em três anos foram mais de 800 mil atendimentos realizados, entre eles 87.384 sessões de quimioterapia e 41.049 consultas, com um índice de aprovação atual de 98% dos usuários.