Hospital Metropolitano estimula doações no Dia Mundial do Doador de Sangue

Durante os 22 dias que ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), o pintor Jarbas Pereira da Costa recebeu quatro transfusões de sangue. A solidariedade de quem doa sangue na Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) ajuda a salvar vidas de pessoas como a do pintor.

Mas é preciso sensibilizar constantemente a população para a importância deste ato tão nobre. Por isso, a equipe de Humanização do HMUE promoveu uma roda de conversa nesta quinta-feira (14/6), com usuários do ambulatório de retorno da unidade. A data marca o Dia Mundial do Doador de Sangue.

Durante a conversa, a analista de Humanização, Natalia Failache, falou dos benefícios da doação de sangue e de como ela contribui para salvar a vida de pacientes como Jarbas Pereira da Costa. O pintor demonstra gratidão ao lembrar as doações que recebeu durante o período na UTI. “Se eu pudesse agradeceria pessoalmente cada um que doou uma bolsa de sangue. Quero me recuperar logo para ser doador”, planeja.

Neste retorno, o pintor teve a companhia da prima, Fátima Rodrigues. Para ela, que é assistente social, a doação de sangue é um compromisso que beneficia a todos. “Não são apenas nossos familiares que podem ser beneficiados. Podemos ajudar muita gente com a doação”, afirmou.

A representante da Humanização do Hospital Metropolitano, unidade gerenciada pela Pró-Saúde sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), falou também do trabalho semanal que o setor desenvolve na orientação para captação de doações ao Hemopa em nome do Metropolitano.

Solidariedade

Mensalmente, a unidade realiza, em média, 330 transfusões de sangue. Desde o segundo semestre de 2017, a entidade adotou um protocolo de captação de doação focado na sensibilização e orientação de acompanhantes e familiares de pacientes para a necessidade de reposição do estoque de sangue do Hemopa.

Em 2018, a unidade realizou 1.333 transfusões entre os meses de janeiro a abril. No mesmo período, graças aos esforços para captação, foram registradas 677 doações em nome do HMUE no Hemopa. O mês de abril registrou o recorde de captações com 282 doadores, superando a meta de 50% estabelecida para captação do número de doações que recebe mensalmente.

O trabalho de orientação para doação de sangue é desenvolvido em uma interação setorial na unidade e conta com a participação da Agência Transfusional, Humanização e Serviço Social. A Agência Transfusional e Serviço Social do HMUE atuam 24 horas por dia. A agência possui médicos e enfermeiros para atender a demanda da unidade por procedimentos transfusionais.

Quem pode doar

Podem doar sangue pessoas acima de 16 anos e com peso superior a 50 quilos. É necessário apresentar documento de identidade original com foto. Não é preciso estar em jejum. O doador deve estar bem alimentado.

Os homens podem doar sangue a cada dois meses e, as mulheres, a cada três.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of