Hospital Metropolitano é reconhecido em ranking de programa nacional

As boas práticas voltadas para a alimentação saudável e sustentável de pacientes, acompanhantes e colaboradores fizeram com que a unidade hospitalar garantisse o Pin 4, complemento do selo Green Kitchen

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), gerenciado pela Pró-Saúde, em Ananindeua, recebeu nesta semana o “Pin 4”, um complemento ao selo do Programa “Green Kitchen”, em português, Cozinha Verde.

Concedido anualmente pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Meio Ambiente (Fupam), o selo Green Kitchen é um reconhecimento aos restaurantes e serviços que buscam aprimorar constantemente seu padrão de qualidade, garantindo além da satisfação do usuário, a utilização de alimentos orgânicos, de materiais naturais, reutilizados, reciclados ou certificados na produção. Tudo isso, devolvendo o mínimo de resíduos sólidos ao meio ambiente.

O novo Pin é uma marca adicional, mensurada em escala de 3 a 5, para os participantes com as maiores pontuações alcançadas durante a avaliação do programa.

O Hospital Metropolitano, que pertence ao Governo do Pará e é referência na região Norte para o tratamento de traumas de diferentes complexidades, já foi contemplado com cinco selos Green Kitchen consecutivos, de 2017 a 2021.

Para a conquista do Pin 4, após análise da Fundação, o hospital atingiu a marca de 40 pontos, que o certifica como um dos mais engajados em boas práticas e fortalecimento da alimentação verde.

Dentro da unidade hospitalar, o Serviço de Nutrição e Dietética (SND) é o responsável pela gestão e produção das refeições. Edilssa Carla, nutricionista e coordenadora do setor, destaca que “essa conquista reforça que estamos no caminho certo, e isso é o que faz a diferença, tanto para os profissionais quanto para os acompanhantes e pacientes. A equipe está cada vez mais alinhada com essas práticas fundamentais para uma vida mais saudável e sustentável”.

Ações sustentáveis

O Hospital Metropolitano realiza diversas ações voltadas para a sustentabilidade, um dos valores fundamentais da Pró-Saúde. Entre elas está a campanha de arrecadação de garrafas pet para produção de vasos, ponto de descarte correto de óleo de cozinha e doação de mudas de plantas e árvores.

Além disso, o Metropolitano conta com uma horta orgânica, onde são cultivadas hortaliças que compõem o cardápio do SND, reduzindo gastos e fortalecendo a sustentabilidade. Com o sucesso do projeto, a expectativa é triplicar o tamanho da horta ainda este ano, passando de 42m² para 150m².

“A saúde de todos é o principal norteador para realizarmos atividades que realmente contribuam, de maneira significativa, no dia a dia das pessoas. Essa mudança positiva, com ações humanizadas é o compromisso da nossa gestão”, afirma o diretor Hospitalar do Hospital Metropolitano, Thiago Zaché.

Ampliar fonte
Contraste