Hospital Metropolitano dá dicas de como prevenir acidentes com luzes de decoração natalina

A má instalação ou manuseio podem causar acidentes domésticos como choques e queimaduras; especialistas dá orientações para proteger a casa, adultos e crianças

O mês de dezembro, tradicionalmente marcado pelas decorações com luzes, que celebram o Natal, chegou! Muitas casas já estão com árvores montadas e fachadas iluminadas à espera das festas de fim de ano. Mas, para garantir a segurança de todos, a atenção deve ser redobrada para evitar acidentes envolvendo choques elétricos, curto-circuito e até queimaduras graves.

Pensando em alertar a população sobre os perigos de ligações irregulares, especialistas do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) destacam algumas dicas e orientações para proteção de adultos e crianças.

A unidade, criada pelo Governo do Pará e gerenciada pela Pró-Saúde, é referência em queimaduras no Norte do Brasil. Em 2020, 405 pessoas, entre crianças e adultos, foram atendidas vítimas de queimaduras no HMUE; de janeiro a novembro deste ano, foram 487.

Nellyane Ferro, enfermeira e coordenadora do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Metropolitano, alerta que as instalações desses materiais precisam ser feitas com atenção. “É importante que as pessoas sigam as recomendações de segurança e não façam ligações inapropriadas. Neste momento, o bom senso é a melhor saída”, diz.

As lesões ocasionadas por acidentes elétricos são variadas, indo de um choque elétrico, até incêndios de grandes proporções. A especialista alerta que um choque pode levar a lesões graves, com necessidade de longas internações. “Em casos mais severos, esses acidentes podem levar ainda à amputação e outros problemas irreversíveis, que acompanharão esse paciente durante toda a vida. Por isso, é tão importante seguir os protocolos básicos de segurança”, enfatiza Nellyane.

Dicas para prevenir acidentes:

  1. Revise as instalações elétricas da residência antes de iniciar a decoração;

  2. Com o auxílio de um eletricista, verifique se a tensão elétrica de sua decoração é compatível com a rede de energia. Luzes de Natal 117v em uma tomada 220v podem ocasionar curto-circuito;

  3. É importante que os artefatos luminosos tenham o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro);

  4. Evite uso de plugues, como “benjamins” ou “T”. Esses objetos podem sobrecarregar as instalações elétricas;

  5. Em hipótese alguma, faça emendas sem o devido isolamento, ou conexão com a rede elétrica sem tomadas adequadas;

  6. Não coloque luzes próximo de cortinas ou tecidos;

  7. Não permita que crianças manuseiem os pisca-piscas, cordões e fitas luminosas. Além dos choques, a luminosidade e o calor podem lesionar os olhos e mãos das crianças;

  8. É importante desligar o pisca-pisca na hora de dormir ou de sair de casa e proteger as ligações elétricas da água.

Mais cuidados –
Pensando na redução de acidentes domésticos que causam queimaduras, o Hospital Metropolitano lançou um livro digital, com acesso gratuito para todos. Trata-se do “Xô, Queimadura”, já disponível para acesso na internet.

Entre as diversas dicas que compõem o material informativo, estão itens básicos como não acender a churrasqueira com álcool, além de instruções a respeito de eletrônicos. Baixe aqui o ebook.

Mas, o que fazer no caso de um acidente com a rede elétrica?

• Não retire objetos ou pessoas que estejam em contato com fios até que um profissional qualificado assegure que a energia foi desligada;

• Não passe nenhum tipo de produto na lesão, como, por exemplo, creme dental, borra de café ou outros, isso pode ocasionar ainda mais irritabilidade;

• Desligue imediatamente o disjuntor da residência e só depois preste socorro;

• Ligue para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no 192.

Ampliar fonte
Contraste