Hospital Estadual de Urgência e Emergência realiza treinamento sobre critérios para identificação de pacientes

O Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), gerenciado pela Pró-Saúde em Vitória, iniciou, neste mês de julho, os treinamentos entre os profissionais para reforçar as principais medidas de segurança e protocolos necessários a um atendimento de excelência.

Durante o treinamento, que aconteceu entre os dias 9 a 14 de julho, Ana Paula Neves Curty Stinghel, a enfermeira do HEUE, abordou a importância da identificação correta do paciente, considerado como ponto de partida para o início das diversas etapas de segurança aplicadas dentro de uma unidade hospitalar. Essa é a primeira das seis metas internacionais de Segurança do Paciente, definidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“A pulseira de identificação do paciente é indispensável durante o atendimento, pois ela norteia a assistência que será prestada, desde a administração de medicamentos até a realização de procedimentos, por exemplo”, explicou Ana Paula.

A profissional alertou também que os pacientes e acompanhantes devem observar se os dados da pulseira estão corretos. “No nosso hospital, três marcadores fazem parte da identificação do paciente: nome completo, data de nascimento e nome da mãe do paciente que está em atendimento. O recomendado é só retirar a pulseira na hora da alta hospitalar”, ressaltou a enfermeira.

Ainda neste mês, o HEUE dará continuidade nas capacitações, abordando o protocolo de cirurgia segura. Para promover ações contínuas e reforçar os protocolos de segurança, a unidade conta com a Comissão de Segurança do Paciente, composta por profissionais da área assistencial que desenvolvem atividades de aprimoramento e capacitação durante todo o ano.

“O setor de saúde é extremamente dinâmico e, por isso, as estratégias de prevenção e protocolos de atendimento necessitam ser revistas e aprimoradas junto aos profissionais de saúde regularmente, com objetivo de oportunizar mais segurança e qualidade na assistência ao paciente”, acrescentou Luciene Rocha, gerente do Núcleo e Qualidade e Segurança do Paciente do HEUE.

**Metas estabelecidas com o objetivo de garantir a segurança do paciente:**

· Identificar os pacientes corretamente;

· Melhorar a efetividade da comunicação entre profissionais da assistência;

· Melhorar a segurança de medicações de alta vigilância;

· Assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto;

· Reduzir o risco de infecções associadas aos cuidados de saúde;

· Reduzir o risco de lesões aos pacientes, decorrentes de quedas.