Hospital de Urgência e Emergência reforça a importância da prática de higienização das mãos

A ação, voltada para pacientes e colaboradores, foi realizada em celebração ao Dia Mundial da Higienização das Mãos, lembrado nessa terça-feira (5/5)

A prática mais simples, eficaz e barata de controle de infeções e prevenção de transmissão de microrganismos é higienizar as mãos. Em tempo de pandemia, por conta do novo coronavírus, esse exercício tornou-se indispensável para prevenção da doença.

Nesta terça-feira, 5 de maio, é celebrado o Dia Mundial da Higienização das Mãos, e o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), unidade gerenciada pela Pró-Saúde em Vitória, reforçou com os profissionais e usuários sobre a importância de higienizar corretamente as mãos, conforme preconiza a Organização Mundial da Saúde.

A ação contou com a participação da equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) que orientou às pessoas sobre o passo a passo da higienização correta das mãos. A atividade ficou mais dinâmica, pois o participante utilizou um produto específico, que simbolizava o sabão, sensível a luz negra.

A proposta era verificar se a pessoa realmente está higienizando as mãos corretamente – utilizando uma cabine escura, que com a luz negra refletia o produto em cor florescente. Se a pele estivesse coberta com produto e as mãos brilhando, o resultado foi eficaz, ou seja, as mãos foram higienizadas de maneira correta”, explicou Renata Perrut Gomes Rodrigues, coordenadora da SCIH do Hospital Estadual de Urgência e Emergência.

Para a especialista, é fundamental que as pessoas entendam a eficácia da higienização das mãos, independentemente do novo Coronavírus. “Nesse período de pandemia, todos estão falando que usar máscara e higienizar as mãos são alternativas essenciais de prevenção da Covid-19. Temos nesse período uma grande lição: tornar esse hábito como parte da nossa rotina, e inclusive, reforçar com as crianças”, pontuou.

A atividade no HEUE despertou a atenção da dona de casa, Rosimar Silvares Ferraz, que acompanha o esposo que está internado na unidade. “Achei bem criativa essa ação, pois permite a gente aprender a lavar corretamente as mãos”, contou a dona de casa.

Fato ou Fake sobre a higienização das mãos

O álcool gel é tão eficaz quanto água e sabão para a limpeza das mãos

É fato! Se as sujeiras nas mãos não tiveram visíveis, a higienização das mãos pode ser realizada com álcool gel 70%. Se você estiver em casa, o recomendado é sempre utilizar o álcool em gel para evitar ressecamento na pele.

Posso produzir o álcool gel em casa

É fake! As receitas caseiras não garantem a produção de álcool com a concentração adequada, conforme orienta a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Nacional). Além disso, essa prática pode causar irritação na pele e resultar em acidentes domésticos.

As recomendações de Prevenção do novo Coronavírus, segundo o Ministério da Saúde:

– Lave as mãos com frequência, com água e sabão. Ou então higienize com álcool em gel 70%.
– Cubra o seu nariz e boca com lenço ou com o braço. Não utilize as mãos quando tossir ou espirrar.
– Evite contato próximo com pessoas resfriadas ou que estejam com sintomas parecidos com os da gripe.
– Quando estiver doente, fique em casa.
– Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos.
– Não compartilhe objetos de uso pessoal (como talheres, toalhas, pratos e copos).
– Evite aglomerações e mantenha os ambientes ventilados.

Ampliar fonte
Contraste