HEGV participa do evento ‘Abril pela Segurança do Paciente’, na sede da SES-RJ

O Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV), do Rio de Janeiro, participou do evento “Abril pela Segurança do Paciente”, no auditório da sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES-RJ), no centro do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (04/04). Médicos e líderes do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP) de unidades hospitalares do Estado assistiram palestras e debateram sobre o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Na solenidade, também foi apresentado o Plano Estadual de Segurança do Paciente (PESP), que visa mobilizar servidores e colaboradores da SES-RJ para a adesão às práticas de segurança na assistência.

O diretor Assistencial, Mauro Bizzo, apresentou o Núcleo de Segurança do Paciente do HEGV, cuja finalidade é instituir ações para a promoção da segurança do paciente, buscando sempre a melhoria da qualidade nos serviços de saúde. Mauro Bizzo explicou como funciona o fluxo da Notificação de Incidentes e citou os Protocolos de Segurança implementados na unidade. Segundo ele, a segurança do paciente é um tema que precisa ser cada vez mais debatido pelos profissionais da saúde. “A disseminação do conhecimento em Segurança do Paciente é fundamental para o desenvolvimento do Programa Nacional de Segurança do Paciente. Afinal, é louvável reconhecer os próprios erros, criando ações duradouras para evitá-los em situações similares futuras”, ressaltou.

Também estiveram presentes no evento o enfermeiro do NQSP, Leandro Martins, e o coordenador do NQSP, Rômulo Martins. “As práticas de segurança do paciente necessitam do envolvimento de toda a instituição, tanto na implementação de medidas preventivas, como nas ações de controle, através das notificações de eventos adversos, sempre com viés educativo corrigindo os processos de trabalho”, disse Rômulo.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a segurança do paciente é uma séria preocupação global de saúde pública. Segundo a OMS, 15% dos gastos em saúde são usados para cobrir todos os aspectos dos eventos adversos. Ainda de acordo com a Organização, atualmente, existem 421 milhões de internações no mundo e aproximadamente 42,7 milhões de eventos adversos ocorrem em pacientes durante essas hospitalizações. Dados mais recentes mostram que o dano ao paciente é a 14ª principal causa de morbidade e mortalidade em todo o mundo.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of