Feira de Empreendedorismo promovida pelo Oncológico Infantil chega a terceira edição

Quem esteve no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém (PA), nesta terça-feira, 7/11, notou que a recepção da unidade estava com uma movimentação diferente do habitual. Com as mais diversas opções de guloseimas, lanches, comidas e cosméticos, a recepção do hospital deu espaço à terceira Feira da Empreendedora, promovida com o objetivo de fomentar geração de renda extra para mães e famílias de crianças com câncer infantojuvenil.

A iniciativa do Oncológico Infantil, unidade gerida pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde pública (Sespa), é fruto do “I Workshop Empreender – Fortalecendo o Protagonismo das Mulheres”, realizado em junho deste ano, no qual foi diagnosticada a importância de empoderar essas mulheres, em sua maioria mães de pacientes internados na unidade, e profissionalizá-las para o mercado de trabalho.

A feira é realizada atualmente uma vez por mês, porém já existe a ideia de expandi-la. Como explica a coordenadora de Humanização da unidade, Paula Viana. “Estamos em processo de delineamento das próximas etapas do projeto e já temos previsão de que a feira aconteça também fora do hospital”, afirmou. “A feira é uma das etapas do projeto ‘Canto da Empreendedora’, que visa não apenas realizar a ação uma vez por mês, mas sim um projeto de profissionalização para que elas consigam, de fato, contribuir com a geração de renda da família e se empoderar”, completou.

Para a voluntária do hospital, Luciana Rodrigues, de 21 anos, que é também namorada de um paciente da unidade – Paulo Lopes, de 18 anos –, a feira foi a oportunidade de divulgar os lanches que costuma vender sob encomenda, e impulsionar suas vendas. “Vemos como uma oportunidade para ajudar a gente financeiramente e também no tratamento dele, pois acredito que isso distrai a mente da pessoa, motiva mais, para que não veja o hospital só como um espaço para fazer tratamento”, afirmou.

Esta foi a primeira participação de Luciana na Feira da Empreendedora, que vendo o sucesso da iniciativa, resolveu aderir. Mas, há quem já esteja participando do evento desde a primeira edição, como é o caso da consultora de beleza, Selisvane Silva, de 35 anos. Na época, ela confessa que não tinha muita expectativa de que a feira fosse dar certo. O sucesso da iniciativa, surpreendeu Selisvane, que é mãe de Guilherme, de 11 anos, paciente do Oncológico Infantil. “Vim sem muita expectativa, achando que não ia vender nada, porque só ia ter gente procurando por comida. Que nada! Vendi tudo o que eu tinha, e ainda peguei uma lista de encomendas. Aqui, eu não tenho prejuízo, só lucro”, comemorou.

Selisvane e o filho são de Parauapebas (PA) e vieram para Belém quando o menino tinha apenas oito anos para iniciar o tratamento contra leucemia. Hoje, ele está na fase de manutenção e faz quimioterapia a cada oito dias no Oncológico Infantil, onde também estuda diariamente.

O trabalho como consultora de beleza, é o que ajuda na renda da família de Selisvane, que teve que se adaptar à nova cidade, casa e amigos.  “Eu gosto muito do hospital, é muito humano, dá um aconchego, porque aqui em Belém não tenho família. A família que tenho aqui, hoje, são as pessoas que eu conheci aqui no hospital, porque venho para cá todos os dias. E , graças a Deus, essa feira também me abriu novas portas”, destacou.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of