Com mais 350 mil procedimentos realizados em 2016, Hospital Municipal é um dos mais importantes de Mogi

O Hospital Municipal de Mogi das Cruzes fechou 2016 com 353,5 mil atendimentos realizados.

Março, auge dos casos de gripe em São Paulo, foi o mês que em que as pessoas mais foram ao hospital em busca de cuidados clínicos. Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem realizaram 36.555 procedimentos em pacientes.

Em abril, já no final do surto de gripe, a quantidade de atendimento caiu um pouco, mas foi a segunda mais alta do ano, com 32.208 procedimentos realizados.

A maior parte dos atendimentos do Hospital Municipal em 2016 ocorreu no Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico (SADT), onde são realizados vários tipos de exames. No total, foram 210.615 procedimentos.

São eles: laboratoriais, anatomia patológica, citologia, radiologia, urografia, ultrassonografia com doppler, endoscopia, colonoscopia, tomografia, ecocardiograma, eletrocardiograma, nasofibrolaringoscopia, retossigmoidoscopia, polipectomias, urografia, urodinâmica e ultrassonografia.

A urodinâmica, utilizada principalmente para auxiliar no diagnóstico de casos de incontinência urinária, é o exame mais recente a ser incluído no hospital. Ele começou a ser oferecido às mulheres mogianas em agosto de 2016.

Somente o Pronto-Atendimento Infantil, onde são assistidas crianças com até 12 anos de idade em situação de urgência e emergência, realizou 79.666 atendimentos ao longo do ano passado. Uma média de 216 por dia e 6.600 por mês.

Mas em março essa quantidade foi mais alta do que a média, quando 9.571 crianças receberam atendimento no PA Infantil.

O número elevado foi consequência da preocupação com o surto gripal e os casos frequentes de H1N1, que atingiu grande parte do Estado paulista.

 

Ambulatório

O ambulatório de especialidades realizou 50.106 consultas agendadas por meio do Sistema Integrado de Saúde (SIS) da Prefeitura de Mogi das Cruzes.

São 10 tipos de especialidades oferecidas: ginecologia, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, otorrinolaringologia, vascular, urologia, clínica médica, cardiologia,

pneumologia e anestesia.

Já entre as consultas não-médicas (enfermagem, psicologia e assistente social) foram 5.468 atendimentos.

 

Cirurgias

 

Referência em cirurgias de baixa e média complexidades em Mogi das Cruzes, o Hospital Municipal realizou em 2016 um total de 3.286 procedimentos cirúrgicos.

O hospital está preparado para fazer cirurgias em cinco especialidades: otorrinolaringologia, ginecologia, urologista, cirurgia-geral, vascular e pediátrica.

Em agosto do ano passado, tiveram início as cirurgias por vídeo, o que possibilitou a diminuição em quase 50% do tempo do procedimento, além de uma recuperação mais rápida dos pacientes e de um tempo mais curto de internação.

A cirurgia por vídeo também é menos evasiva, minimiza os riscos a cicatrização e aumenta a segurança do paciente.

O setor de Internação do Hospital Municipal recebeu 4.101 pacientes. Lá, existem 69 leitos dedicados às mulheres, homens e crianças, atendidos nas clínicas médica, cirúrgica e pediátrica.

Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), foram 291 pacientes atendidos. Em setembro do ano passado, a UTI recebeu o selo de qualidade e desempenho entregue pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib).

O reconhecimento ocorreu pelo fato de a unidade realizar o gerenciamento dos indicadores de qualidade e desempenho, em acordo com o que determina a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 7 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A norma estabelece os requisitos de funcionamento.

 

ONA e Meio Ambiente

O ano de 2016 também ficou marcado pelo recebimento oficial do selo de qualidade “Acreditado”, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

Em fevereiro, um grande evento no Teatro Vasques, em Mogi das Cruzes, foi organizado para a entrega do certificado. Ele contou com a presença de diversas autoridades, como o então prefeito Marco Bertaiolli e o vice-presidente da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, dom Hugo da Silva Cavalcante, além de secretários municipais, vereadores, diretores e colaboradores do hospital.

Para receber a certificação, também conhecida como “ONA 1”, foi preciso atender aos critérios de segurança do paciente em todas as áreas, o que inclui aspectos estruturais e assistenciais, além de processos de trabalhos utilizados.  

Sete meses depois da entrega do selo, o Hospital Municipal passou por uma nova visita da Fundação Vanzolini, instituição acreditadora credenciada pela ONA, e recebeu a recomendação de manutenção do certificado.

Ainda em 2016, pelo segundo ano consecutivo, o Hospital Municipal recebeu o Prêmio Amigo do Meio Ambiente, realizado pela Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis.

Desta vez, o estudo de caso que resultou na premiação apresentou ações e projetos que visam o combate às mudanças climáticas no âmbito da saúde pública, por meio do incentivo do uso dos transportes público e alternativo entre os colaboradores e a comunidade em geral.

O Hospital Municipal é mantido pela Prefeitura de Mogi das Cruzes e administrado pela Pró-Saúde, por meio de um contrato de gestão. Trata-se da principal unidade do SIS (Sistema Integrado de Saúde).

 

Balanço de atendimentos do HMMC em 2016

 

Setor

Procedimentos

Pronto-Atendimento Infantil

79.666 consultas

Ambulatório de Especialidades

50.106 consultas

Internação

4.101 pacientes

UTI

291 pacientes

Cirurgias

3.286 procedimentos

Enfermagem, assistente social e psicologia

5.468 atendimentos

SADT

210.615 exames

Total

353.533 procedimentos

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of