A importância do brincar em tempos de Covid-19

Terapeuta ocupacional do Hospital Regional Público da Transamazônica dá dicas e orientações aos pais

Com a pandemia da Covid-19, órgãos de saúde do mundo todo têm recomendado o distanciamento social e isolamento para todos aqueles que podem ficar em casa. Desde então, pais e filhos têm ficado mais tempo juntos, mas, com o passar dos meses, as opções de distração para os pequenos ficam cada vez mais escassas.

Neste sentido, a terapeuta ocupacional do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), unidade gerenciada pela Pró-Saúde em Altamira, Rafaela Rizzi, dá sugestões para os momentos de diversão em família.

Segundo a profissional, o brincar faz parte da rotina das crianças e é considerado um dos principais desempenhos ocupacionais durante a infância. “É uma atividade completa, que vai desenvolver as habilidades cognitivas, sociais, de autocuidado e as funções motoras”, explica.

A rotina de crianças e adultos têm passado por mudanças neste período, e as famílias precisam se adaptar ao novo. De acordo com a terapeuta, é importante que os adultos entendam que as crianças precisam brincar, e que essa ação contribui para o desenvolvimento neuropsicomotor delas. Além disso, Rafaela reforça a importância da participação dos adultos. “Os adultos podem usar a criativa e habilidades, para explorar melhor as atividades”, orienta Rafaela.

Pais também precisam brincar

Segundo a profissional, os pais precisam entender a necessidade de participarem do processo de brincar. “Os pais, familiares e até mesmo as crianças maiores acham que os pequenos precisam brincar sozinhos, mas não pode ser assim. É de suma importância a participação de todos, porque dessa forma é possível acompanhar o desenvolvimento do filho”, afirma a terapeuta.

A terapeuta dá dicas de brincadeiras que podem ser feitas em casa. “Com a rotina diferenciada, os adultos precisam ter um olhar mais sensível do quanto é importante participar e incentivar esses momentos recreativos”, finaliza.

Dicas de brincadeiras:

– Pintura com pincel ou utilizando as próprias mãos;
– Colar grãos, algodão e palitos;
– Massa de modelar;
– Jogos de vídeogame com movimentos;
– Peteca;
– Amarelinha;
– Brincadeira de roda;
– Tiro ao alvo.