Hospital Regional de Altamira capacita cuidadores em Ação do Bem

Canaã Almeida da Conceição, 27 anos, trabalha na casa de apoio recebendo moradores do município de Porto de Moz que buscam algum tipo de tratamento em Altamira, no sudoeste do Pará. Além disso, ela também convive com uma pessoa especial em casa e precisa ajudar no cuidado dela.

Por isso, a cuidadora se inscreveu para participar do “Workshop Capacitando Quem Cuida”, que foi promovido pelo Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), na terça-feira, 5/12. Para Canaã, o conhecimento adquirido no curso será de grande importância para o seu trabalho e sua vida pessoal.

“Foi muito gratificante. Eu tenho uma pessoa especial, ajudo a cuidar na casa da minha sogra. Esse curso foi muito bom, agradeço a oportunidade dada pelo Hospital Regional e o convite à Casa de Apoio. Foi um privilégio”, comemora Canaã.

Ela foi uma das 60 participantes do workshop, que foi realizado durante a manhã e tarde de terça-feira, com duas turmas. O grande objetivo do curso foi melhorar as condições dos cuidados em saúde no contexto familiar. Participaram do “Capacitando Quem Cuida” enfermeiros, técnicos de Enfermagem, estudantes e pessoas que não têm nenhuma formação relacionada à saúde, mas que trabalham ou convivem com pessoas que precisam de uma atenção especial.

Outro exemplo é a dona Jovilde Corbari, 58 anos, que é servidora na Casa do Idoso do município de Medicilândia. De acordo com ela, a iniciativa é muito importante para os cuidadores de toda a região. “Eu trabalho há 12 anos na Casa do Idoso. O curso foi maravilhoso e eu espero que haja mais turmas, porque tenho colegas que também gostariam de participar. Eu achei ótimo e se houver a possibilidade também voltarei para fazer mais”.

O workshop foi dividido em quatro especialidades e temas, Na área de Enfermagem foi tratado sobre higiene pessoal e mudança de decúbito. Já em Nutrição foi abordada a consistência dos alimentos. Outra especialidade foi Terapia Ocupacional orientando sobre o manuseio e adaptações em casa. O cuidado com a traqueostomia foi o tema de Fisioterapia. Ao final, todos os participantes receberam certificados de acompanhante terapêutico com cinco horas de carga horária.

O intuito da ação foi capacitar os cuidadores com técnicas e orientações – teóricas e práticas, que facilitem o trabalho, proporcionem o bem-estar dos pacientes e evitem qualquer tipo de problema ou lesão a quem está cuidando.  “A gente sentiu a necessidade de capacitar os acompanhantes ou cuidadores de pacientes pós alta, porque muitos deles têm dificuldade de locomoção ou estão acamados e precisam de cuidados especiais. É uma parceria, hospital e comunidade. É como se fosse uma continuidade do nosso trabalho, para quando o paciente deixa a unidade”, explica o diretor administrativo financeiro do HRPT, Pedro Braga.   

A iniciativa chamou a atenção até de quem ainda não convive com pessoas nesta situação, mas já está pensando no futuro. É o caso da servidora pública Zélia de Paula, de 39 anos. “Até o momento não tenho uma pessoa que precise desse cuidado, mas futuramente o conhecimento adquirido será necessário, com certeza. Também pretendo atuar nessa área da saúde, por isso, foi tudo muito proveitoso, aprendi muitas coisas”.

Por conta da grande procura, o Hospital Regional Público da Transamazônica já começou a organizar novas turmas para o workshop. 

Ação do Bem

O “Capacitando Quem Cuida” faz parte das “50 Ações do Bem”, atividades em prol da comunidade que estão sendo realizadas durante todo o ano, para comemorar os 50 anos da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, entidade que gerencia o Hospital Regional Público da Transamazônica por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

As '50 Ações do Bem' são realizadas nas unidades geridas pela Pró-Saúde em todo o Brasil. No HRPT, esta foi a terceira Ação do Bem de 2017.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of