Agência Pará - Hospital Galileu promove curso de brigadista para 40 funcionários | Pró-Saúde
Voltar para home
Imprensa

Na Mídia

Agência Pará - Hospital Galileu promove curso de brigadista para 40 funcionários

 

Prezando pela qualidade e segurança no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e seguindo a Norma Brasileira (NBR), o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG) promove treinamento para capacitar 40 brigadistas. A ideia é habilitar voluntariamente funcionários da unidade para estarem atentos na prevenção e combate a eventuais riscos de emergência referentes a alarmes de incêndio, vendaval e outros tipos de sinistro.

O curso, com 20 horas aulas, começou no último dia 15, no auditório do Hospital Galileu, e segue até segunda-feira (22), no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), localizado em Marituba, região metropolitana de Belém. Os funcionários desenvolvem atividades teóricas e assistem a palestras com o tema “Brigada de incêndio e emergência”. A semana de capacitação será finalizada com uma aula que servirá como exercício prático do treinamento.

O subtenente do Corpo de Bombeiros e professor de prevenção e combate a incêndios Nilson Amaral é o responsável pela formação da turma de novos brigadistas. Segundo ele, o principal foco é a prevenção. “Não queremos que ocorra um incêndio ou outro sinistro, mas se acontecer, a equipe de brigadistas estará preparada para tomar as providências emergenciais cabíveis. O trabalho deles será alertar as pessoas sobre um possível acidente ou incêndio, evacuar o prédio, acionar o Corpo de Bombeiros e, assim, garantir a segurança de todos”, diz.

Participar do treinamento funcionários de ambos os sexos, de todos os setores do hospital. “É importante que todos estejam aptos para garantir a segurança de usuários e colaboradores, atentos ao trabalho preventivo e preparados para minimizar riscos de acidente no hospital. Com o trabalho dos brigadistas, o Galileu será beneficiado com a prestação de um novo serviço, que será mais uma garantia de qualidade na segurança da unidade”, diz o diretor geral do hospital, Saulo Mengarda.

<< voltar